PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Em áudio, técnico do sub-20 do Santos detona seu time e pode ser demitido

Técnico Leandro Mehlich se complicou após áudio que vazou no WhastApp - Divulgação/SantosFC
Técnico Leandro Mehlich se complicou após áudio que vazou no WhastApp Imagem: Divulgação/SantosFC

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

20/12/2018 17h28

O técnico do sub-20 do Santos, Leandro Mehlich se complicou ainda mais no cargo. Além de recentes fracassos em campo, um áudio do treinador no WhatsApp foi "vazado" e expôs duras críticas do profissional ao seu time e, inclusive, a geração atual dos Meninos da Vila.

Durante o áudio, Leandro Mehlich ainda diz que Elano já está contratado para assumir o seu posto na próxima temporada e que ele deve ser demitido após a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em janeiro.

Segundo apurou o UOL Esporte, o áudio provocou um "clima" bastante ruim no elenco que disputará a Copa São Paulo e, por isso, a diretoria santista estuda demitir o treinador antes mesmo do início da principal competição da categoria.

"A batata está assando, divulgaram o Elano como treinador do sub-20 no ano que vem. Negócio está feio e eu não posso fazer nada. Tenho que continuar trabalhando da melhor maneira possível, fazendo minha propaganda, mas está bem claro que depois da taça (Copinha eu devo sair). Já estou tentando fazer uns contatos, se tiver alguma proposta pode me chamar que eu vou", disse o técnico.

"Time é fraco, time é ruim, geração que não ganhou p? nenhuma. Tento fazer o máximo, trabalhar, dar conteúdo, mas no final das contas chegam no limite deles e não têm como evoluir mais. Vamos ver, esperar para fazer um bom papel na taça, é a minha função, faço o melhor que eu sei fazer. Tenho que resolver os problemas e estou tentando", completou.

Apesar de o áudio citar Elano como contratado, a reportagem apurou que o ex-meia do Santos não deve ser o escolhido para o cargo caso Leandro Mehlich seja mesmo demitido. O mais provável é que o clube promova algum treinador das categorias de base.

Em contato com o UOL, a assessoria de imprensa do Santos alega que já ouviu o áudio e diz que falará com o presidente José Carlos Peres para falar publicamente sobre o assunto.

O técnico Leandro Mehlich, por sua vez, não atendeu as ligações e nem respondeu mensagens da reportagem para falar sobre o assunto, mas ao site Gazeta Esportiva ele disse que foi uma decisão interna para mexer com o brio dos jogadores e que ele sabia que o áudio seria "vazado" por meio de um funcionário, não revelado, do clube.

Futebol