PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Após vice citar proposta do Flamengo, presidente garante Dedé no Cruzeiro

Vice garante que Flamengo tentou, mas Cruzeiro freou ofensiva para tentar levar Dedé - Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vice garante que Flamengo tentou, mas Cruzeiro freou ofensiva para tentar levar Dedé Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

20/12/2018 12h13

Bastante valorizado após uma temporada de volta por cima, o zagueiro Dedé tem sua permanência assegurada pelo presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá. Nesta quinta-feira, o mandatário garantiu que o jogador ficará na Toca da Raposa. A declaração de Wagner ocorreu menos de 24 horas depois de o vice de futebol, Itair Machado, revelar que recebeu uma procura do Flamengo, disposto a pagar pelo menos R$15 milhões pelo zagueiro.

"O Dedé vai ficar. Como tenho dito, a nossa dificuldade é segurar os nossos jogadores. Hoje, todo mundo quer um jogador do Cruzeiro. Ele vai ficar. Ele é jogador importante demais, considero um dos maiores zagueiros do mundo", disse o presidente, em entrevista à rádio 98FM.

Aos 30 anos, Dedé superou o trauma que durou praticamente três temporadas entre idas e vindas ao departamento médico devido à lesões graves no joelho. Nesta temporada, o zagueiro chamou atenção desde os primeiros meses do ano. Na proximidade da Copa do Mundo, não foi convocado para o Mundial da Rússia, mas ficou na lista de suplentes de Tite para o torneio. No segundo semestre, passou a ser chamado para a Seleção Brasileira, além de ter sido um dos pilares da Raposa na conquista da Copa do Brasil.

O interesse do Flamengo por Dedé foi revelado por Itair Machado ao jornal Hoje em Dia. Segundo o vice-presidente de futebol, o clube carioca esboçou a intenção de pagar pelo menos R$15 milhões para tirar o zagueiro de 30 anos da Toca, mas recebeu a negativa celeste.

"O Flamengo me ligou (na terça-feira) querendo comprar o Dedé. Me ligaram e perguntaram o preço. Falei que o Dedé não está à venda, a não ser que fosse um valor que seria irresponsabilidade do Cruzeiro não vender, mas isso não aconteceu. (O negócio) giraria em torno de R$ 15 milhões, R$ 20 milhões no máximo. Não vale a pena para o Cruzeiro perder o Dedé", comentou Itair.

Futebol