PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras é sondado e se preocupa com futuro de Bruno Henrique e Moisés

Bruno Henrique, do Palmeiras, domina a bola em meio a jogadores do Fluminense - Ale Cabral/AGIF
Bruno Henrique, do Palmeiras, domina a bola em meio a jogadores do Fluminense Imagem: Ale Cabral/AGIF

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

19/12/2018 04h00

Além da preocupação em manter Dudu para 2019, o Palmeiras se prepara para lutar contra o assédio sobre Bruno Henrique e Moisés. Os dois têm recebido sondagens de times do exterior e preocupam Luiz Felipe Scolari.

O caso de Bruno Henrique é a principal dor de cabeça do treinador. Com multa rescisória de 6 milhões de euros (cerca de R$ 27 milhões), o capitão do deca virou "alvo fácil" para mercados como o da China, por exemplo. Eleito em diversas seleções do Brasileirão, o meio-campista também entrou no radar de Tite para a seleção brasileira e chamou ainda mais a atenção do mercado.

Entre empresários e diretores, há o consenso de que os chineses serão protagonistas das próximas manchetes do mercado da bola - a partir da última semana do ano e no início de 2019, e que os dois palmeirenses serão alvos de propostas concretas.

Moisés, por sua vez, chegou a recusar uma proposta do Pyramids, do Egito, e também já foi sondado. Bicampeão brasileiro pelo Alviverde, o meio-campista não descarta um retorno ao exterior para se consolidar ainda mais financeiramente.

A comissão também conta com ele para 2019, mas vê a possível saída do camisa 10 como menos prejudicial se comparado a Bruno Henrique.

Para o setor, o Alviverde já encaminhou a chegada de Matheus Fernandes, do Botafogo. O acerto deve ser concretizado nesta quarta-feira (18) por pouco menos de R$ 16 milhões. O jovem, no entanto, ainda precisa de um tempo de amadurecimento para assumir a titularidade.

Zé Rafael, do Bahia, e Raphael Veiga, que estava no Atlético-PR, também serão reforços, mas cumprem funções um pouco mais ofensivas no meio-campo. Arthur, do Ceará, é outro contratado, mas joga no ataque, assim como Carlos Eduardo, do Pyramids, que ainda não foi anunciado oficialmente.

Além de Dudu, Moisés e Bruno Henrique, outro que teve o nome ventilado com possível saída foi Miguel Borja. O atacante, no entanto, está na lista dos que poderiam ser negociados em caso de boa proposta, sem maiores preocupações ao alviverde.

Futebol