PUBLICIDADE
Topo

Sampaoli vê Santos como o maior desafio de sua carreira e já pede reforços

Divulgação/SantosFC
Imagem: Divulgação/SantosFC

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

18/12/2018 15h17

O técnico Jorge Sampaoli foi apresentado oficialmente como novo treinador do Santos. O argentino, que assinou contrato de duas temporadas, chegou ao clube paulista alegando que o seu contrato de anos com o alvinegro praiano é o maior desafio de sua carreira.

Sampaoli disse que conhece o elenco santista, mas afirmou que pretende estudar o futebol brasileiro antes de implantar o seu esquema de jogo. De início, o técnico argentino revelou que já procura reforços no mercado da bola.

"Pelo respeito a história da camisa desse clube é o desafio mais importante da minha carreira. Temos um torneio muito complicado, que joga muitas equipes. Precisamos de um elenco muito consciente para jogar 70, 80 partidas. Primeiro, quero aprender do futebol brasileiro, como se joga. Vou analisar as equipes, treinadores", afirmou Sampaoli.

"Sim, é verdade, analisamos muito coletivamente e individualmente o elenco (Santos). Como funcionou no último ano, tem muitas coisas para aproveitar, muitas características individuais. É necessário aprofundar para trazer jogadores para esse sistema. Estamos trabalhando duro para fazer a melhor equipe possível", disse.

Sampaoli fez questão de dizer que pretende esquecer o passado e, principalmente, o fracasso no comando da seleção argentina na Copa do Mundo, da Rússia.

"Na realidade com respeito do funcionamento dos meus métodos tem mais a ver com pensar atrás para pensar a frente. Na minha adolescência, era algo impossível vir jogar com uma equipe brasileira. Agora se equiparou porque a característica é muito mais neutralizar, do que atacar. Tentarei colocar a minha ideia em um clube que tem Pelé, Neymar em sua história. Com respeito a Argentina era uma situação difícil em um momento complicado. Era difícil, mas uma oportunidade de dirigir a seleção do meu país. Não resultou resultados em curto prazos. Agora quero pensar somente em Santos, não em Chile, Sevilla, Argentina, somente no Santos", declarou.

De acordo com apuração do UOL Esporte, o treinador argentino receberá cerca de 166 mil dólares (R$ 644 mil) por mês, mas o valor pode chegar a R$ 1 milhão mensais com a inclusão dos integrantes da comissão técnica - além de dois auxiliares e um preparador físico, Sampaoli pretende reforçar bastante o departamento de análise e desempenho do Santos.

Sampaoli estava sem clube desde o desligamento da seleção argentina, em julho deste ano. A diretoria santista, que tentou a contratação de Abel Braga, passou a colocar o técnico como "plano A" após descobrir que o argentino custava praticamente o mesmo valor de Arial Holan, técnico do Independiente.

Antes de chegar ao Brasil, o treinador já conversava com a diretoria santista sobre o elenco. Por telefone, ele pediu para o clube não negociar nenhum jogador antes de sua avaliação.

Sampaoli mostrou conhecimento em relação a alguns atletas, a maioria deles estrangeiros. Ele elogiou bastante o paraguaio Derlis González, que já coleciona convocações para a seleção de seu país e está emprestado ao Santos - ele pertence ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia.

O treinador argentino será o substituto de Cuca, que tinha contrato com o Santos até o fim de 2019, mas deixou o clube por causa de problemas de saúde. No ano que vem, a equipe santista disputará o Campeonato Paulista, o Brasileirão, a Copa do Brasil e a Copa Sul-Americana.

Futebol