PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Santos encaminha acordo com Holan, mas Independiente exige multa rescisória

Técnico receberia R$ 512 mil mensais, mas precisar pagar multa de R$ 1 milhão para sair - Marcos Brindicci/Reuters
Técnico receberia R$ 512 mil mensais, mas precisar pagar multa de R$ 1 milhão para sair Imagem: Marcos Brindicci/Reuters

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

12/12/2018 18h33

O Santos evoluiu nas tratativas para a contratação de seu novo treinador, mas ainda não pôde "bater o martelo". Segundo apurou o UOL Esportes, o clube paulista acertou salários com o técnico Ariel Holan, do Independiente, da Argentina, mas ainda precisa da liberação do clube argentino para fechar o negócio.

Caso o negócio seja fechado, Ariel Holan deve receber no Santos cerca de US$ 1,6 milhão (R$ 6,1 milhões) por temporada. Sendo assim, o argentino ganharia US$ 133 mil por mês (R$ 512 mil), além de luvas e premiações por metas alcançadas no alvinegro praiano.

Holan está disposto a comandar o Santos, mas precisa resolver a sua saída do Independiente. A reportagem ainda apurou que o contrato do treinador possui multa rescisória de cerca de R$ 1 milhão, mas Ariel Holan tenta utilizar uma cláusula de liberação para clubes do exterior para quebrar o vínculo.

O Santos espera que o técnico argentino consiga a liberação sem custos pois o clube passa por problemas financeiros. No entanto, caso ele não consiga, a cúpula santista estuda pagar o montante e quebrar a multa rescisória.

O nome de Ariel Holan passou a ser prioridade após a reunião do Comitê Gestor na última segunda-feira, na Vila Belmiro. Além dele, Dunga, que está sem clube desde que deixou a seleção brasileira em 2016, ganhou força.

Holan é cotado pelo bom trabalho que vem fazendo à frente do Independiente, enquanto Dunga agrada pela liderança e disciplina. O treinador brasileiro pode ser contratado também para colocar os jovens jogadores "na linha". O problema em relação ao ex-volante é que torcida reagiu muito mal após a divulgação do interesse pelo UOL Esporte.

Além deles, outros três nomes correm por fora e foram citados na reunião: Vanderlei Luxemburgo, Zé Ricardo e Diego Aguirre. O primeiro está sem clube desde que deixou o Sport em 2017 e não seria surpresa no Santos. Ele tem muitos aliados no clube que estão pedindo sua contratação ao presidente Peres. Já o segundo, atualmente no Botafogo, agrada a um dos integrantes de maior peso da cúpula. Aguirre, por sua vez, não é unanimidade e chegaria sob desconfiança segundo dirigentes do clube.

Futebol