PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Landim encara 2ª eleição no Fla para se livrar de oposição no Conselho

Rodolfo Landim em eleição; presidente espera vitória importante nesta terça-feira - Divulgação
Rodolfo Landim em eleição; presidente espera vitória importante nesta terça-feira Imagem: Divulgação

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

11/12/2018 04h00

Eleito no último sábado (8) para comandar o Flamengo no triênio 2019-2020-2021, o presidente Rodolfo Landim ainda não saiu 100% vitorioso do processo eleitoral rubro-negro. A terça-feira (11), inclusive, será decisiva para que o governo imponha novo revés aos adversários políticos. Das 8h às 21h (de Brasília), os conselheiros escolherão o presidente do Conselho Deliberativo nos próximos três anos, e isso faz diferença no processo. Tanto que a diretoria ainda não confirmou técnico e reforços para a próxima temporada. As atenções estão voltadas para o pleito estratégico.

A Chapa Roxa, de Landim, considera que é necessário eleger o aliado Antonio Alcides para ter segurança na votação de pautas e projetos do Conselho Diretor. Um presidente de poder que esteja alinhado com a administração facilita o governo e mantém o cronograma desejado. Foi o que a gestão Eduardo Bandeira de Mello viveu em seus dois mandatos.

Os integrantes da chapa de Rodolfo Landim, inclusive, passaram domingo (9) e segunda-feira (10) em busca de votos. O novo presidente do Rubro-negro até gravou um vídeo pedindo votos para Alcides e o vice Gil Bernardo. O material foi publicado nas redes sociais e circulou em grupos de WhatsApp.

A expectativa é que Alcides siga o caminho de Landim e triunfe, mas a votação não será simples, principalmente pelo número reduzido de eleitores em relação ao pleito presidencial. São esperados menos de mil votos no Salão Nobre da Gávea.

No entanto, o grupo SóFla (Sócios Pelo Flamengo) tem na candidatura do atual vice de esportes olímpicos Alexandre Póvoa um obstáculo para Landim. Caso vença, o dirigente pode dificultar o processo e os planos da nova administração.

Pelo regimento interno do Conselho Deliberativo, o presidente do poder é obrigado a colocar em discussão todas as pautas enviadas pelo Conselho Diretor. A votação, no entanto, pode ser adiada ou engavetada. Depende de cada caso.

Em sua campanha, inclusive, Póvoa - que tem como vice Gilberto Magalhães na Chapa Azul - afirma que deseja um CoDe com agenda própria a favor do Flamengo e um papel independente do Conselho Diretor. O candidato e o presidente eleito Landim trocaram acusações recentes por conta dos esportes olímpicos.

Há outra candidatura para o Deliberativo. Pela Chapa Cinza, Lysias Itapicuru (vice Ercio Braga). Ele apoiou Landim no pleito presidencial e chegou a pedir votos como sendo o nome do presidente para o conselho. O fato irritou o grupo do novo mandatário, já que Alcides, de fato, é o indicado por ele. O Flamengo viverá mais um dia quente na política. Ao fim dele, Rodolfo Landim saberá se terá razoável tranquilidade ou uma batalha interna para governar em seu mandato.

Futebol