PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras rechaça novo empréstimo e complica futuro de Fabiano no Inter

Fabiano em ação contra o Vitória; lateral foi titular do Inter em quase todo o ano - Ricardo Duarte/Inter
Fabiano em ação contra o Vitória; lateral foi titular do Inter em quase todo o ano Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Danilo Lavieri e Marinho Saldanha

Do UOL, em São Paulo e Porto Alegre

28/11/2018 04h00

O Palmeiras não quer emprestar Fabiano novamente ao Inter. Obedecendo a política do clube alviverde, a ideia é vender o jogador caso o Colorado exerça a cláusula de contrato. No entanto, o valor que precisaria ser investido na permanência o afasta do Beira-Rio em 2019.

Fabiano se valorizou na passagem por Porto Alegre. Contratado em março, estreou no clássico Gre-Nal pelo Campeonato Gaúcho. Tinha apenas uma partida pelo Palmeiras, e termina o ano com mais 32 pelo Inter.

Conquistou, no campo, a titularidade desbancando um reforço muito mais badalado: Zeca. Seu perfil defensivo ajudou também no crescimento de Nico López como ponta e até na entrada de D'Alessandro na equipe posteriormente.

Independentemente da falha contra o Santos, a renovação do vínculo no mesmo molde do atual era uma possibilidade analisada pelo comando. Ainda que tenha a intenção de apostar em Zeca no ano que vem, o Inter tratava a possibilidade de manter Fabiano no grupo como uma opção interessante para qualquer oscilação do companheiro.

Porém, a cláusula de compra prevê o pagamento de R$ 4 milhões para compra dos direitos do atleta de 27 anos. E a impossibilidade de novo empréstimo por decisão do Palmeiras transforma as chances em praticamente zero.

O Colorado ainda tem no grupo o lateral-direito Dudu, que fraturou o tornozelo esquerdo no último treinamento antes da partida contra o Fluminense. O jogador de 21 anos é considerado uma aposta de futuro e também ganhará espaço com a perspectiva de saída de Fabiano.

Erik vive situação parecida

Além de Fabiano, o Palmeiras tem a mesma postura em relação a Erik, que está emprestado ao Botafogo. Conforme informado na coluna "De Primeira", o clube mudou de ideia e não está mais disposto a emprestá-lo. Dono dos direitos econômicos, o Alviverde quer recuperar os R$ 13 milhões investidos e tentará vender o atacante. Neste cenário, os cariocas, em crise financeira, estão fora de combate.

Futebol