PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Maurício Galiotte é reeleito presidente do Palmeiras por três anos

Maurício Galiotte foi reeleito presidente do Palmeiras - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Maurício Galiotte foi reeleito presidente do Palmeiras Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

24/11/2018 17h13

Maurício Galiotte foi reeleito presidente do Palmeiras neste sábado (24). Com 1843 votos, ele derrotou o candidato da oposição e seu vice-presidente, Genaro Marino, que teve 1176 votos. Outras 20 pessoas votaram em branco.

LEIA TAMBÉM: Galiotte vê Campeonato Paulista só como treino

Agora, o mandatário alviverde seguirá no comando do clube pelos próximos três anos. Seus vices são Paulo Roberto Buosi, Décio Perin, Alexandre Zanotta e José Eduardo Caliari.

O primeiro ato de Galiotte como presidente deve ser a renovação com a Crefisa. Ele prometeu em entrevistas antes das eleições que assinaria um novo contrato com a patrocinadora, que tem como proprietários os conselheiros do clube José Roberto Lamacchia e Leila Pereira.

"Nós vamos iniciar as conversas e há uma sinalização positiva da patrocinadora. É uma parceria que deu certo e vamos renovar por três anos porque agora é o tempo de mandato", afirmou Galiotte em coletiva logo após ser eleito.

Genaro - Danilo Lavieri/UOL Esporte - Danilo Lavieri/UOL Esporte
Vice-presidente do clube desde 2013, Genaro Marino Neto era o candidato da oposição
Imagem: Danilo Lavieri/UOL Esporte

Na última sexta-feira, a oposição disse ter uma proposta de uma outra empresa que pretendia superar o investimento da Crefisa. Dificilmente o presidente reeleito abrirá conversas com o interessado. A concorrência, no entanto, pode ajudar o clube a aumentar seu contrato.

"É curioso que a proposta veio um dia antes da eleição. Eu, como presidente, tenho que ficar honrado com o mercado nos procurando, que é um sinal de que o nosso trabalho está no caminho certo. Mesmo que seja um dia antes da eleição", completou.

Além da renovação com a Crefisa, Galiotte também sinalizou que vai renovar com Alexandre Mattos, que tem vínculo até dezembro, e que manterá Felipão, que já tem contrato até 2020. As únicas mudanças serão política, na nomeação dos diretores.

"Nós vamos manter o máximo da nossa estrutura, do nosso elenco e reforços pontuais virão. Mas vamos conversar disso só em dezembro", finalizou.

O sistema de eleição no Palmeiras conta com urnas eletrônicas e tem o associado do clube como eleitor. No total, 8.140 pessoas poderiam votar.  Para concorrer ao voto do sócio, as chapas precisaram de aprovação do Conselho Deliberativo.

Futebol