PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jair Ventura enfrenta sombra de Carille com pior aproveitamento em 11 anos

Técnico Jair Ventura passou a enfrentar a sombra de Fábio Carille na última quarta-feira - Gabriel Machado/AGIF
Técnico Jair Ventura passou a enfrentar a sombra de Fábio Carille na última quarta-feira Imagem: Gabriel Machado/AGIF

Arthur Sandes e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

22/11/2018 04h00

Jair Ventura manteve a desconfiança em relação ao seu trabalho no comando do Corinthians após a nova derrota alvinegra no Brasileirão, dessa vez para o Atlético-PR, por 1 a 0, na Arena da Baixada. Além de mais um revés, o que aumentou a pressão no cargo, o treinador corintiano ainda passou a enfrentar a sombra de Fábio Carille.

Horas antes de o Corinthians entrar em campo para enfrentar o Atlético-PR, veio à tona a informação sobre um possível retorno de Carille ao clube alvinegro em 2019. A diretoria corintiana colocou o nome do treinador campeão brasileiro na pauta e não descarta um acerto, embora haja entraves a serem superados. Um deles é a multa rescisória prevista no contrato com o Al-Wehda, de 700 mil dólares (R$ 2,7 milhões).

Tal interesse do Corinthians pela volta de Carille aconteceu após um encontro casual entre o empresário do técnico, Paulo Pitombeira, e o presidente corintiano Andrés Sanchez na última semana, em Londres. Um dos assuntos abordados foi o treinador do time da Arábia Saudita. 

Leia também:

A possibilidade ocorre também em meio à fase extremamente instável do time alvinegro na temporada. Com Jair à frente, a equipe soma oito derrotas em 17 partidas, com mais cinco empates e apenas quatro vitórias - o aproveitamento de 33% é o pior de um técnico alvinegro em 11 anos (ele igualou a marca negativa de Nelsinho Baptista, que não evitou o rebaixamento corintiano em 2007).

O desempenho de Jair no Corinthians contrasta com o período vencedor do time sob o comando de Carille. Em 17 meses, o treinador levou o time às conquistas do Brasileirão 2017 e das edições 2017 e 2018 do Paulistão. Apesar da pressão, o atual comandante alvinegro afirmou que quer continuar no cargo na temporada 2019.

"Sigo fazendo meu trabalho. A troca ou não troca, permanência ou não, são coisas da diretoria. O Duílio [Monteiro Alves, diretor de futebol] já deu uma entrevista no último jogo, falando sobre isso. A gente vem sempre falando sobre… Isso está nas mãos da diretoria. Já expressei minha vontade de permanecer. É lógico que, depois de uma derrota, se falar de permanência ninguém quer escutar. Mas sigo fazendo meu trabalho.", disse em entrevista coletiva após a derrota para o Atlético-PR.

Andrés é conhecido por segurar treinadores mesmo diante de campanha ruins, mas mudou a postura recentemente. Com o fraco desempenho do time, a diretoria contratou Jair para a vaga de Osmar Loss, que acumulou dez vitórias, cinco empates e dez derrotas em 25 jogos - aproveitamento de 46%, superior ao de Jair.

O Corinthians volta a campo no próximo domingo, em Itaquera. O adversário será a Chapecoense. O time alvinegro soma 43 pontos na tabela do Brasileirão, seis a mais que o América-MG, a primeira equipe da zona de rebaixamento.

Futebol