PUBLICIDADE
Topo

Futebol

De malas para o Barça, Rabiot irrita PSG com "corpo mole" e será encostado

Rabiot segue sem renovar com o PSG e quer acerto com o Barça - Matthias Hangst/Getty Images
Rabiot segue sem renovar com o PSG e quer acerto com o Barça Imagem: Matthias Hangst/Getty Images

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris

21/11/2018 04h00

O francês Adrien Rabiot feriu o orgulho do Paris Saint-Germain. Aos 23 anos, o volante já escolheu acertar com o Barcelona ao fim do contrato em junho e tem avaliação interna de falta de comprometimento com a temporada final no PSG. Assim, o jogador será encostado no clube conforme apurou o UOL Esporte.

O PSG não pretende facilitar a ida para o Barcelona. E Rabiot já sabe que será o reserva do PSG nos jogos mais importantes da Liga dos Campeões e do Campeonato Francês. O alemão Draxler é quem vai ocupar seu espaço no time titular.

Para Rabiot de nada adianta a conversa com os franceses do elenco ou apelo dos torcedores. Recentemente, ao comemorar uma vitória do PSG com a organizada, ouviu ao pé do ouvido pedidos por permanência: “fique com a gente. Pela vida da minha mãe, fique com a gente. Você é parisiense, o único do elenco”, falou um torcedor (ver vídeo abaixo).

O cenário entre Rabiot e PSG é uma queda de braço. A ameaça dos dirigentes ao jogador de que perderia espaço no time já era antiga, mas demorou a ser concretizada sem que reflexos em campo fossem notados, e a esperança da renovação contratual ainda existisse.

A análise no clube francês é de que Rabiot passou a fazer “corpo mole” nos treinos recentemente. Atrasos em apresentações do elenco também já o haviam levado ao banco de reservas em jogos cruciais – ficou de fora do time titular no clássico contra o Olympique de Marselha e no confronto diante do Napoli -. Na ocasião, Mbappé foi punido pelo mesmo motivo, mas perdendo a titularidade em apenas no jogo contra o Olympique de Marselha.

Com quatro dias de folga durante a pausa internacional – de sexta-feira à segunda-feira -, Rabiot aproveitou o período para uma viagem a Austrália. A distância do local escolhido, com voos de mais de 40 horas entre ida e volta deixou os dirigentes do PSG perplexos. E foi avaliado como outra prova da falta de comprometimento com o clube.

Sem aceitar várias propostas de renovação de contrato do PSG, Rabiot optou por esperar por junho de 2019 para ter caminho livre ao Barcelona. O pré-contrato já pode ser assinado com o clube espanhol a partir de janeiro, motivo esse que ainda faz dirigentes do PSG entenderem ser melhor vender o francês na virada do ano. O problema está no orgulho do presidente Nasser Al-Khelaifi, que já travou diversas batalhas de bastidores com o Barça.

Personalidade forte

Em campo, Rabiot é arredio. Aos 19 anos, em 2015, causou espanto no clube quando xingou o sueco Zlatan Ibrahimovic em campo: "cala a boca seu filho da p...", flagrou a câmera de televisão.

"Eu não gosto de injustiças e reagi desta forma por ser cobrado. Mas me entendi com ele no vestiário posteriormente", comentou Rabiot anos depois.

Já na temporada passada, declarações do jogador após a derrota por 3 a 1 para o Real Madrid, na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, causaram irritação. Na ocasião, os placares elásticos no Campeonato Francês foram minimizados. Algo que irritou o elenco.

Nesta temporada, a presença de Rabiot no elenco foi um dos pedidos do treinador alemão Thomas Tuchel. Mesmo com a situação incerta, o técnico o convenceu a iniciar a pré-temporada com o PSG. Meses depois, a sensação causada com a escolha é a de que Rabiot não faz mais parte do elenco.

“Ele (Rabiot) é formado no clube, identificado com o torcedor e importante pela versatilidade. Mas o futuro precisa ser decidido”, destacou Tuchel recentemente. 

Futebol