PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"É impossível se revelar homossexual no futebol", lamenta Giroud

Giroud posou para a capa da revista gay Têtu em 2012 e afirmou: "Eu não tenho tabus" - AFP PHOTO / BENJAMIN CREMEL
Giroud posou para a capa da revista gay Têtu em 2012 e afirmou: "Eu não tenho tabus" Imagem: AFP PHOTO / BENJAMIN CREMEL

Do UOL, em São Paulo (SP)

15/11/2018 16h48

Na contramão dos avanços progressistas da sociedade atual, o mundo do futebol ainda é bastante homofóbico e preconceituoso, ao menos na visão do atacante Olivier Giroud. Em entrevista ao jornal francês Le Figaro, o jogador afirmou que profissionais homossexuais enfrentam muita "dor e dificuldade" e disse que é praticamente impossível falarem abertamente sobre sua orientação sexual. 

"Eu entendo a dor e a dificuldade dos caras que 'se assumem'. É um teste real', afirmou o francês, que aceitou ser capa da revista gay Têtu em 2012. "Eu sou ultra tolerante com isso, quando estava no Montpellier me engajei nessa briga para posar na revista. No Arsenal, quando me pediram para usar as faixa com as cores do arco-íris em apoio à comunidade gay, eu fiz."

Integrante da seleção da França que venceu a Copa do Mundo da Rússia, Giroud lembrou o caso do ex-jogador Thomas Hitzlsperger, que se assumiu gay após se aposentar dos campos, em 2013, e até hoje é o único jogador da Premier League a ter assumido abertamente sua homossexualidade.

"Foi muito emocionante", disse ele sobre Hitzlsperger. “Foi quando eu disse a mim mesmo que era impossível exibir sua homossexualidade no futebol. Em um vestiário, há muita testosterona, quartos juntos, chuveiros coletivos... É complicado, mas é assim", disse o francês do Chelsea.

"Ainda há muito trabalho a ser feito no mundo do futebol sobre isso, para dizer o mínimo", acrescentou.

Futebol