PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Atlético-MG aprova volta de Marcos Rocha e aguarda posição do Palmeiras

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

01/11/2018 04h00

A volta de Marcos Rocha é um fato estudado pelo Atlético-MG. Emprestado ao Palmeiras até o fim de 2018, o lateral direito não tem jogado sob a batuta de Luiz Felipe Scolari e pode voltar à Cidade do Galo, onde tem contrato por mais um ano.

Os mineiros aguardam uma posição do clube paulista para determinar o futuro do lateral direito. Ele tem uma multa de 2 milhões de euros (R$ 8,42 mi) estipulada no compromisso firmado em janeiro deste ano. O montante deve ser pago à vista, conforme determinado pelo documento.

Com dificuldades finaceiras, o Galo não considera o valor que tem a receber ruim. Pelo contrário. A quantia é o suficiente para quitar quase um mês de folha salarial na Cidade do Galo. Entretanto, a diretoria considera Marcos Rocha um dos principais atletas de sua posição no Brasil. A chance de tê-lo ao lado de Emerson, jovem lateral direito, é vista com bons olhos pelo técnico Levir Culpi, que o comandou entre 2014 e 2015, e também pelo presidente Sérgio Sette Câmara.

Marcos Rocha se lesionou no início de outubro. O lateral direito teve um problema muscular na panturrilha direita e deve voltar aos gramados somente na próxima semana. No entanto, não aparecia nos planos de Felipão na Academia de Futebol. Desde a chegada do treinador, tornou-se reserva de Mayke e ficou fora de partidas importantes da Libertadores.

Na Cidade do Galo, a volta de Marcos Rocha é vista com bons olhos. Antes de ser demitido, Alexandre Gallo, que atuava como diretor de futebol, fazia relatórios mensais dos atletas que estavam emprestados. Marcos Rocha, um dos principais ativos do clube nesta situação, era acompanhado de perto pelo ex-diretor de futebol. Esta incumbência, agora, será de Marques.

Hoje, o Atlético conta com três laterais no elenco. Emerson é o titular da posição pelo lado direito do gramado. O jogador chegou contratado da Ponte Preta à Cidade do Galo. Patric é o seu reserva imediato. Contestado pela torcida, ele esteve próximo de deixar o clube para defender o São Paulo. No entanto, a diretoria rechaçou a negociação. Outro nome para a posição é o de Carlos César. O lateral direito, contudo, se recupera de lesão na Cidade do Galo.

Futebol