PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Prata da casa pode fazer Mano desistir de reforçar zaga do Cruzeiro em 2019

Cacá levou a Copa do Brasil e ergueu o mineiro sub-20 três dias depois - Vinnicius Silva/Cruzeiro
Cacá levou a Copa do Brasil e ergueu o mineiro sub-20 três dias depois Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

31/10/2018 04h00

A diretoria do Cruzeiro já começou o planejamento para 2019, e um dos setores que ela pensa em reforçar é a defesa. Mas a possibilidade de uma nova contratação corre o risco de não acontecer por causa de um jovem de 19 anos. Com personalidade e bom futebol, o garoto Cacá está nos planos de Mano Menezes para a reta final do Campeonato Brasileiro. Destaque na base, o garoto já foi elogiado em sua primeira partida como profissional. Se continuar correspondendo, poderá fazer o treinador desistir de buscar um reforço para o setor.

Atualmente, Cacá é o quinto nome de Mano para a zaga, que já conta com os titulares Dedé e Léo e com os reservas Manoel e Murilo. Apesar do discurso de manutenção do time, a diretoria está ciente da possibilidade de boas propostas por seus jogadores, o que tornaria uma reposição necessária. Aí é que pode surgir uma chance para Cacá. O jogador foi promovido ao elenco profissional no início desde ano e só fez uma partida até o momento. Fez sua estreia na derrota para o Vasco, recebeu elogios dos companheiros e também agradou ao técnico, que já deu indícios que quer continuar utilizando o atleta nas sete rodadas restantes do Brasileirão.

"O Cacá teve uma ótima estreia, e certamente nesses jogos aí para frente pode voltar a aparecer para que a gente e possa ir formando ele como um jogador do time principal do Cruzeiro e projetar um aproveitamento em termos de formação de elenco para o próximo ano. Se ele continuar confirmando isso que fez, nos leva quem sabe a tornar desnecessária uma contratação. Isso é importante na formação de um elenco", disse o treinador.

Zagueiro Cacá, do Cruzeiro - Bruno Haddad/Cruzeiro - Bruno Haddad/Cruzeiro
Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Nos últimos anos, a formação de zagueiros tem chamado atenção no Cruzeiro. A começar pela temporada passada, quando Murilo aproveitou bem a ausência de Dedé e desbancou Manoel para se firmar como companheiro de Léo na conquista da Copa do Brasil. Recentemente, também passaram pela equipe outros destaques como Wallace, que jogou no Monaco e hoje está na Lazio, e Bruno Viana, que passou pelo Olympiacos e agora defende o Braga. Ambos foram embora cedo, mas renderam cerca de R$ 12 milhões ao clube.

Quem é Cacá

Carlos de Menezes Junior é mineiro de Visconde do Rio Branco e está no Cruzeiro desde 2014. No início do ano, o jogador foi promovido e passou a treinar com a equipe profissional, mas ainda atua na base em algumas oportunidades. A última delas ocorreu três dias depois de ficar no banco contra o Corinthians e ser campeão da Copa do Brasil. De volta a Belo Horizonte, o zagueiro entrou em campo com a faixa de capitão para defender a Raposa na final do estadual sub-20, quando também levantou a taça. Com isso, atingiu um feito raro para um garoto da sua idade, enchendo o currículo com os títulos mineiros nas categorias sub-15, sub-17, sub-20 e profissional.

Futebol