PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mahrez dedica gol a dono do Leicester morto em acidente: "Era como um pai"

"Tenho muitas boas memórias com Vichai", disse Riyad Mahrez, ex-jogador do Leicester - Richard Heathcote/Getty Images
"Tenho muitas boas memórias com Vichai", disse Riyad Mahrez, ex-jogador do Leicester Imagem: Richard Heathcote/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

29/10/2018 22h54

Autor do gol da vitória por 1 a 0 do Manchester City sobre o Tottenham, nesta segunda-feira (29), o meia-atacante Riyad Mahrez dedicou o feito a Vichai Srivaddhanaprabha, dono do Leicester morto em um acidente de helicóptero, na antevéspera. Após completar a boa jogada de Sterling e tocar para as redes de Hugo Lloris, o argelino apontou as mãos para o alto enquanto era abraçado pelos companheiros.

"Tem sido muito difícil para mim. O chefe era muito especial para mim. Eu passei quatro anos e meio lá e tenho muitas boas memórias com ele. É por isso que, quando marquei o gol, coloquei as mãos para o céu por ele. Ele fez muito por mim e pelo Leicester, e é difícil falar sobre isso. Ele era como um pai", explicou Mahrez, ao fim da partida em Wembley.

Mahrez chegou ao Leicester em janeiro de 2014, em meio à disputa da segunda divisão inglesa, cujo título ficaria com os Foxes. Dois anos depois, na temporada 2015/16, foi um dos principais jogadores da surpreendente conquista do Campeonato Inglês pelo clube. 

"Ele era uma pessoa muito boa, com um grande coração. Foi muito triste e chocante ouvir a notícia, e também por todas as pessoas que morreram com ele. É uma situação difícil. Estou com o Leicester e a família das vítimas", completou.

Mahrez também disse que não pensou em ficar fora da partida contra o Tottenham. "Eu sei que ele [Vichai] gostaria que eu jogasse. Ele era apaixonado por futebol. Foi difícil [jogar], mas eu segui pensando nele. Foi difícil dormir".

Na entrevista coletiva, Pep Guardiola afirmou ter conversado com Mahrez sobre o acidente, mas nem considerou poupá-lo. "Riyad era parte do Leicester por muitos anos. Foi difícil, mas não falei com ele sobre como se sentia para jogar hoje porque eu sei o quão competitivo ele é e como ele gosta de jogar em eventos e palcos grandes. Às vezes, jogar ajuda", declarou o espanhol. 

Futebol