PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tite cede à "pressão" de auxiliar e afasta assédio italiano de Allan

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

26/10/2018 11h34

O meio-campista Allan, do Napoli, surgiu como a principal novidade do técnico Tite para os amistosos contra Uruguai e Camarões, no mês de novembro. Nesta sexta-feira, após anunciar a lista dos jogadores, obviamente o técnico precisou responder sobre, enfim, chamar o ex-vascaíno, elogiado e até cogitado para defender a seleção italiana em futuro próximo.

Ao dar a primeira chance para o importante atleta do Napoli, Tite brincou ao dizer que “cedeu à pressão” de Sylvinho, que trabalhou na Internazionale como auxiliar técnico e observou de perto o volante.

“O Sylvinho pode falar de uma forma bem consciente. Ele me pressionou para caramba para ter convocado antes [risos]”, brincou o treinador da seleção brasileira, que também promoveu o retorno do volante Paulinho.

“Estávamos monitorando o Allan há bastante tempo. Ele tem rodinha nos pés, jogada no box-to-box, área a área, chame do que quiser. Essa oportunidade se fez merecedora nessa carreira que ele construiu", acrescentou Tite.

Responsável por justificar a convocação de Allan, atleta presente no radar da comissão técnica há algum tempo, Sylvinho elogiou a regularidade e a versatilidade do meio-campista, hoje comandado por Carlo Ancelotti, uma das referências de Tite como treinador.

“Allan jogava com o Maurizio Sarri [hoje técnico do Chelsea] no 4-3-3 e sempre fez essa função de conexão com o time. Talvez vocês não vejam o número de gols tão avantajado, mas é um atleta dinâmico e de conexões. O Sarri faz um modelo tático muito parecido com o nosso e isso talvez ajude”, declarou o auxiliar da seleção.

Mesmo com a alteração tática do Napoli, agora comandado por Ancelotti, Sylvinho não vê qualquer dificuldade de adaptação para Allan no atual modelo de jogo imposto pela seleção brasileira, que tem Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho como titulares no “time base”.

“Ele [Allan] está há sete anos na Europa e vai indo para a quarta temporada com o Napoli. (...) Começou com o Ancelotti em um 4-4-2, mas para a gente não muda nada. O Allan continua fazendo um meio-campista de dois, o que para a gente não muda”, sentenciou o auxiliar de Tite.

Revelado pelo Vasco, Allan ganhou maior projeção no futebol europeu desde a chegada ao Napoli, em 2015. Valorizado por Sarri e também tratado como fundamental por Ancelotti, o jogador despertou a atenção da seleção italiana, e os boatos de naturalização cresceram desde a Copa do Mundo.

O Brasil já perdeu um jogador do setor para a Itália recentemente. Também destaque do Napoli e hoje titular absoluto do Chelsea com Sarri, Jorginho acabou ignorado pela seleção brasileira nos últimos anos e passou a defender a Itália.

História na seleção pesa por Paulinho

Paulinho seleção gol Sérvia - Simon Hofmann - FIFA/FIFA via Getty Images - Simon Hofmann - FIFA/FIFA via Getty Images
Paulinho apareceu na lista dos convocados para os jogos contra Uruguai e Camarões
Imagem: Simon Hofmann - FIFA/FIFA via Getty Images

Além de ceder uma oportunidade a Allan, Tite bancou o retorno de Paulinho para a seleção brasileira. O treinador justificou o chamado pela experiência adquirida nos últimos anos e aposta na confiança que a comissão técnica tem no jogador titular na Copa da Rússia.

“O Paulo tem um lastro muito grande na seleção. Ele se reinventou como um jogador agressivo vindo mais de trás. Ele não é mais o jogador do Corinthians, é o jogador do Barcelona. Assim como o Renato Augusto se reinventou, não é mais aquele cara do Flamengo”, disse.

A porta aberta para Paulinho também serve para Fernandinho, mais uma vez ignorado na convocação. O autor do gol contra que abriu o caminho para a eliminação da seleção na Rússia diante da Bélgica segue no radar, especialmente para o “curto-prazo”; no caso, a Copa América do ano que vem.

“Não veio o Fernandinho porque eu não quisesse, mas ele vai retornar. Vejo ele como grandes virtudes morais e técnicas para estar aqui. Não sei na Copa do Mundo, mas tem qualidade para estar aqui em curto-prazo. Não vai ser para mim um acidente de percurso que vai alijar uma convocação”, assegurou o técnico.

Confira a lista dos convocados:

Goleiros: Alisson (Liverpool-ING), Brazão (Cruzeiro) e Éderson (Manchester City-ING)
Defensores: Dedé (Cruzeiro), Danilo (Manchester City-ING), Fabinho (Liverpool-ING), Filipe Luis (Atlético de Madri-ESP), Marcelo (Real Madrid-ESP), Marquinhos (PSG-FRA), Miranda (Internazionale-ITA) e Pablo (Bordeaux-FRA)
Meio-campistas: Allan (Napoli-ITA), Arthur (Barcelona-ESP), Casemiro (Real Madrid-ESP), Paulinho (Guangzhou-CHN), Philippe Coutinho (Barcelona-ESP), Walace (Hannover-ALE)
Atacante: Douglas Costa (Juventus-ITA), Roberto Firmino (Liverpool-ING), Gabriel Jesus (Manchester City-ING), Neymar (PSG-FRA), Richarlison (Everton-ING), Willian (Chelsea-ING).

Futebol