PUBLICIDADE
Topo

Futebol

STJD denuncia, e Felipão e Mattos responderão por conduta contrária à ética

Daniel Vorley/AGIF
Imagem: Daniel Vorley/AGIF

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/10/2018 11h50

Nesta quinta-feira (25), o procurador Michel Valadares Sader formalizou denúncia na secretaria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), e Luiz Felipe Scolari e Alexandre Mattos serão julgados pelas insinuações ao árbitro André Luiz de Freitas Castro, juiz do confronto ante o Ceará.

Após o confronto do último domingo (21), o técnico e o diretor palmeirense deram a entender que Castro teria agido deliberadamente para tirar jogadores do Palmeiras do duelo contra o Flamengo. A dupla foi enquadrada apenas no artigo 258, que trata sobre "conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva". Se condenados, os dois podem pegar um gancho de até seis jogos.

Sader entendeu que o artigo 243-F ("ofensa à honra") não era aplicável, o que diminui um eventual prejuízo aos alviverdes no tribunal.

Com os amarelos levados pelo Palmeiras no Pacaembu, Bruno Henrique, Lucas Lima e Mayke não encaram o Rubro-negro. Expulso contra o Ceará, Deyverson também será baixa no Maracanã.

"Só eu que perdi [jogadores pelo terceiro cartão amarelo]. Parece até que tinha uma lista pronta. Vai prejudicar, sim, todo mundo sabe que vai prejudicar. Volto a afirmar, todo mundo sabe. Mas eu confio no meu grupo", disse Felipão. "Parece que o árbitro sabia claramente do jogo do Maracanã", acrescentou Mattos.

O dirigente já foi citado em súmula por reclamações contra o juiz Dewson Fernando Freitas, mas o STJD não puniu o palmeirense pelo incidente no intervalo da partida contra o Cruzeiro.

A sessão não tem data marcada, mas ambos não serão julgados até a partida contra os rubro-negros.

Futebol