PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fora dos gramados, Júlio César recebe convite para trabalhar ao lado de Kia

Aposentado, ex-goleiro tem ligação de longa data com Kia Joorabchian - Miguel MEDINA / AFP
Aposentado, ex-goleiro tem ligação de longa data com Kia Joorabchian Imagem: Miguel MEDINA / AFP

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Lisboa (POR)

25/10/2018 04h00

Em passagem recente da seleção brasileira pelos Estados Unidos, chamou a atenção a visita a seu hotel do empresário Kia Joorabchian. Com diversos clientes no grupo comandado por Tite, o iraniano esteve presente com seus braços-direitos e aproveitou a viagem para conversar com o ex-goleiro Júlio César, que também se encontrava em solo americano. Agora aposentado, ele deverá começar a trabalhar ao seu lado no mercado.

Conforme apurado pelo UOL Esporte, o convite foi feito por Kia e aceito pelo atleta, que se despediu do futebol em partida pelo Flamengo, seu clube do coração, no último mês de abril.

Com residência estabelecida em Portugal desde o segundo semestre de 2014, Júlio já se prepara para a nova função e está cursando aulas de inglês para transitar com mais desenvoltura nos bastidores. Figura carismática, ele atuará diretamente com os jogadores e, aos poucos, deverá cuidar também de possíveis transferências.

A princípio, antes mesmo de dar adeus aos gramados, o ex-rubro-negro de 39 anos se preparava para o que fazer ao fim da sua carreira.

Com fortes dores lombares, ele vinha perdendo gradativamente o prazer de jogar e resolveu investir no ramo imobiliário em Lisboa, que atravessa um momento efervescente com a disparada dos preços e o investimento cada vez maior de estrangeiros.

Uma alternativa que chegou a ser discutida no Benfica, a sua segunda casa no país e onde é reverenciado, seria assumir o cargo de diretor de relações institucionais. No fim das contas, o posto acabou ficando para o ex-companheiro Luisão, recém-aposentado.

A ligação de Júlio César com Kia vem de longa data

Com relação estreita entre suas famílias, o agente foi o responsável por fechar a sua ida para o Queens Park Rangers, da Inglaterra, em 2012. A rescisão de contrato mais adiante, após o 7 a 1, e o acordo com o Benfica que evitou que pendurasse as luvas precocemente teve a influência do braço-direito de Kia, Sam Kohansal, também iraniano.

Ao lado de Joorabchian, Kohansal e Nojan Bedroud compõem a espinha dorsal dos negócios conduzidos pelo ex-representante da MSI.

Nos últimos meses, eles acrescentaram o primeiro ex-jogador à sua estrutura, com a entrada do francês Mikael Silvestre, que atuou por Manchester United, Arsenal e Inter de Milão, na linha de frente no mercado. Silvestre participou, inclusive, da transação de Philippe Coutinho do Liverpool para o Barcelona.

Com o convite a Júlio César, Kia reforça a sua equipe com um nome de peso e ainda ganha mais um aliado em uma vitrine interessante como Portugal.

Ao longo dos anos, ela tem servido como porta de entrada no continente europeu para os atletas que cuida ao lado de seu principal parceiro no Brasil, Giuliano Bertolucci. Entre outros, os dois estão ligados hoje a Éder Militão, Felipe e Alex Telles, todos atualmente no Porto.

Futebol