PUBLICIDADE
Topo

Futebol

STJD prepara denúncia, e Felipão e Mattos podem pegar seis jogos de gancho

Felipão pode ser suspenso por críticas ao juiz da partida contra o Ceará - Ale Cabral/AGIF
Felipão pode ser suspenso por críticas ao juiz da partida contra o Ceará Imagem: Ale Cabral/AGIF

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

24/10/2018 12h44

As insinuações de que o árbitro André Luiz de Freitas Castro, juiz do confronto ante o Ceará, teria agido deliberadamente para tirar jogadores do Palmeiras do duelo contra o Flamengo podem custar caro a Luiz Felipe Scolari e Alexandre Mattos.

Após análise das declarações do treinador e do diretor de futebol do Alviverde, a subprocuradoria-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) prepara denúncia com base no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Se condenados, os dois podem pegar um gancho de até seis jogos. Os auditores avaliam ainda a possibilidade de enquadrar a dupla no artigo 243-F. A denúncia será formalizada ainda na tarde desta quarta-feira.

Estes artigos tratam sobre "conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva" e "ofensa à honra". Caso o tribunal entenda que a infração foi de pequena gravidade, a suspensão pode ser transformada apenas em advertência. Se condenados, valerá a pena maior. Neste caso, o 243-F torna-se mais grave, já que também prevê multa de até R$ 100 mil, além da suspensão pelo mesmo prazo.

Com os amarelos levados pelo Palmeiras no Pacaembu, Bruno Henrique, Lucas Lima e Mayke não encaram o Rubro-negro. Expulso contra o Ceará, Deyverson também será baixa no Maracanã.

"Só eu que perdi [jogadores pelo terceiro cartão amarelo]. Parece até que tinha uma lista pronta. Vai prejudicar, sim, todo mundo sabe que vai prejudicar. Volto a afirmar, todo mundo sabe. Mas eu confio no meu grupo", disse Felipão.

"Parece que o árbitro sabia claramente do jogo do Maracanã", acrescentou Mattos.

O dirigente já foi citado em súmula por reclamações contra o juiz Dewson Fernando Freitas, mas o STJD não puniu o palmeirense pelo incidente no intervalo da partida contra o Cruzeiro.

A sessão não tem data marcada, mas ambos não serão julgados até a partida contra os rubro-negros.

Futebol