PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente argentino "torce" para um brasileiro evitar final Boca x River

Macri presidiu o Boca Juniors de 1995 a 2007 - Marcos Brindicci/Reuters - 11.dez.2015
Macri presidiu o Boca Juniors de 1995 a 2007 Imagem: Marcos Brindicci/Reuters - 11.dez.2015

Do UOL, em São Paulo

23/10/2018 13h26

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, disse nesta terça-feira (23) que prefere a presença de um time brasileiro na final da Copa Libertadores 2018 do que ficar três semanas sem dormir de nervosismo com uma hipotética decisão entre Boca Juniors e River Plate.

Ex-presidente do Boca, Macri deu a declaração em entrevista à "Rádio La Meca" enquanto comentava a expectativa para as semifinais que se iniciam nesta terça-feira, com o duelo River Plate x Grêmio. Do outro lado da chave, seu clube coração enfrenta o Palmeiras, com a primeira partida em La Bombonera na próxima quarta-feira.

"A verdade é que prefiro que um brasileiro vença (uma semifinal) e não tenha essa final na Copa porque são três semanas sem dormir", disse Macri, em declaração que causou surpresa na Argentina.

"Você sabe o que são três semanas sem dormir? É muito, é uma loucura. Você sabe a pressão que vai ser isso? Quem perder levará 20 anos para se recuperar, é uma final que é jogada muito, é jogada demais. Mas bem, todo mundo tem sua visão... Eu acho que seria melhor se um dos dois para a final fosse brasileiro. Assim, não teremos nós fãs do Boca e do River ficar por três semanas na cama", completou.

Boca Juniors e River Plate já disputaram jogos decisivos na Copa Libertadores, mas nunca em uma decisão. Em 2004, os dois clubes de enfrentaram na semifinal, com vitória do Boca no confronto. Na época, Macri era presidente do clube xeneize.

Futebol