PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fim de novela do Paulista libera Palmeiras para cobrar CBF publicamente

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

23/10/2018 04h00

O fato de o Palmeiras não brigar mais pela impugnação da final do Paulista nos tribunais liberou o clube para fazer críticas públicas contra a CBF, mais especificamente, contra o departamento de arbitragem da competição. Outro fator que ajudou na revolta alviverde foi a atuação da arbitragem na semifinal da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, quando Antonio Carlos teve um gol cancelado sem a consulta do VAR - por marcação de falta de Edu Dracena no lance. Na ocasião, a desistência ainda não era certa, mas uma tendência. Galiotte, inclusive, fez uma reunião de cinco horas na CBF e saiu com discurso de defender melhorias ao futebol brasileiro.

Recentemente, o Palmeiras já se viu prejudicado pela CBF, como no pré-Copa. Na ocasião, Dudu foi inscrito em uma lista de 35 atletas que impedia o atleta de defender o Alviverde no Brasileirão. A diretoria não gostou do episódio, mas optou por abafar o episódio para manter a proximidade com a entidade.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, acesse a coluna De Primeira.

Futebol