PUBLICIDADE
Topo

Árbitro bate boca com cartola do Inter e precisa ser contido; assista

Do UOL, em São Paulo

23/10/2018 08h16

Um vídeo gravado na entrada dos vestiários do Beira-Rio mostra o árbitro Ricardo Marques Ribeiro batendo boca com um cartola colorado após o empate por 2 a 2 entre Internacional e Santos, segunda-feira (22), no Estádio Beira-Rio, pela Série A do Campeonato Brasileiro.

No vídeo, não é possível identificar o dirigente, mas na súmula da partida o juiz descreveu uma confusão citando o gerente executivo Rodrigo Caetano como interlocutor. Visivelmente exaltado, Ricardo Marques precisou ser contido pelos auxiliares da arbitragem. Policiais também aparecem na cena, mas não precisaram entrar em ação.

O árbitro relata desta maneira a discussão. "Relato que após o término da partida, quando o sexteto de arbitragem se dirigia para o vestiário e passando pela zona mista, fomos abordados pelo sr. Rodrigo Vilaverde Caetano, gerente executivo de futebol do S.C. Internacional, que proferiu, em tom agressivo, as seguintes palavras: 'Vocês vão parar por que? Vocês decidiram o campeonato, erraram feio, seu safado, absurdo o que vocês fizeram aqui hoje'", descreve.

“Informo mais que o sr. Rodrigo Caetano portava um par de muletas e ao proferir tais palavras levantou uma delas em nossa direção. Relato também que após o sr. Rodrigo Caetano proferir as referidas palavras contra a arbitragem, eu, Ricardo Marques Ribeiro, árbitro da partida, respondi em alto e bom som e repetidas vezes, com as seguintes palavras: ‘Você me respeita, respeite a minha instituição. Eu nunca faltei com respeito a você. Eu exijo respeito, por favor, respeito’”, completa.

Súmula Internacional x Santos - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução
A origem da reclamação do Internacional está na anulação de um gol de Leandro Damião aos 10 minutos do segundo tempo. No lance, o Inter reclama que a bola que encontrou o centroavante em impedimento teria vindo de Sánchez, do Santos. Mas o árbitro interpretou como passe do colorado Cuesta. Até a confirmação do gol anulado, o jogo ficou parado por seis minutos.

O técnico do Internacional, Odair Hellmann, também foi citado na súmula. Segundo o relato do árbitro, o treinador disse que o campeonato foi decidido pelo o que considerou um erro.

Futebol