PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mourinho se irrita com tema Real e rasga elogios a CR7 antes de reencontro

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

22/10/2018 11h29

Na véspera do confronto com a Juventus, pela terceira rodada do Grupo H da Liga dos Campeões, José Mourinho se irritou com perguntas sobre um possível retorno ao Real Madrid, chance descartada por ele logo de cara, e também se incomodou com qualquer outro questionamento que não fosse diretamente relacionado ao jogo.

No Old Trafford, palco do confronto nesta terça-feira (23) às 16h de Brasília, o treinador se deparou nesta segunda com uma sala lotada de jornalistas de diversas nacionalidades, algo comum em semanas de partidas pelo torneio europeu.

“Quero ficar aqui (no United) até o último dia do meu contrato. Só penso no Manchester United”, disse o português, com o semblante fechado ao responder um repórter espanhol sobre a chance de substituir Julen Lopetegui, sob pressão por comandar os merengues no pior início no Campeonato Espanhol em 17 anos. A imprensa espanhola aponta Mourinho como um dos primeiros da lista do clube em caso de mudança na comissão técnica.

“Não quero falar sobre nomes individuais, não quero falar com os jornalistas espanhóis, porque eles só estão interessados em falar sobre o Real Madrid”, prosseguiu. “Vamos enfrentar um dos maiores clubes do mundo, um dos grandes candidatos a vencer o torneio. Isso é o que me motiva. Mas acho que a coletiva está indo a uma outra direção”.

Neste duelo de gigantes, Cristiano Ronaldo retornará ao Old Trafford, onde atuou de 2003 a 2009, período em que teve ascensão meteórica até se tornar melhor do mundo. CR7 também reencontrá Mourinho, com quem posteriormente conviveu nos três primeiros anos no Real Madrid.

“Ele é um dos melhores jogadores de todos os tempos e ninguém pode questionar isso. Simples assim: ele é um dos melhores da história”.

A Juventus lidera a chave com 100% de aproveitamento nos dois primeiros jogos, enquanto o Manchester United ocupa a segunda posição, com quatro pontos.

Confira abaixo outros trechos da entrevista de Mourinho.

Confusão no empate com o Chelsea, no último sábado

O treinador português teve de ser contido por seguranças ao reagir a provocações de Marco Ianni, auxiliar de Maurizio Sarri, pelo gol de empate (2 a 2) dos Blues nos minutos finais, anotado por Ross Barkley.

“Quero agradecer ao Sarri pela honestidade e ao Chelsea também, mas não estou feliz com o que estão fazendo com o garoto. Não acredito que ele mereça mais do que ele já teve. Ele se desculpou comigo, eu aceitei, e ele merece uma segunda chance. Não penso que ele tenha de ser demitido ou algo além do que já aconteceu. Ele já reconheceu que errou. A história acabou no momento que ele se desculpou comigo. Todos cometem erros, eu já errei muito”.

Desempenho x resultado

"Contra o Chelsea tivemos sentimentos misturados. Ficamos felizes com o desempenho, mas não com o resultado. O que eu disse aos jogadores foi para tentarem extrair o melhor desses sentimentos contraditórios. Por um lado, manter a confiança pela maneira que jogamos. Pelo outro, deixar a raiva servir como motivação".

O poder da Velha Senhora

"A Juventus manteve a estrutura e tem muita experiência dos últimos anos, quando chegou a duas finais de Liga dos Campeões e venceu sete Italianos. Tem time para ser mais do que favorita para vencer a Liga dos Campeoes".

Futebol