PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bolt ficará fora de treinos enquanto negocia contrato com clube australiano

Andrew Murray/AFP
Imagem: Andrew Murray/AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

22/10/2018 20h42

Clube que se dispôs a dar uma chance a Usain Bolt como jogador de futebol, o Central Coast Mariners decidiu afastar o ex-velocista jamaicano dos treinos desta semana enquanto a negociação por um contrato profissional entre as partes estiver em curso.

Segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira (22), a opção da comissão técnica por deixar Bolt fora das atividades é para não distrair o elenco na preparação para o clássico contra o Melbourne City, no próximo sábado (27), pelo Campeonato Australiano.

Após fazer dois gols em amistoso disputado em 12 de outubro e mostrar certa evolução na nova modalidade, Bolt aguardava uma proposta do Central Coast Mariners para assinar o seu primeiro contrato como jogador profissional, mas as tratativas estagnaram.

Segundo o jornal britânico "The Guardian", os australianos teriam oferecido salário de US$ 150 mil (R$ 553,5 mil) por toda a temporada (entre novembro de 2018 e abril de 2019), enquanto Boll estaria disposto a receber em torno de US$ 3 milhões (cerca de R$ 11 milhões). Mike Mulvey, técnico da equipe, disse desconhecer a oferta.

Subir a proposta para que o recordista mundial dos 100m e 200m rasos possa se aventurar no futebol será possível apenas com o aporte de um patrocinador, na avaliação da diretoria do Mariners.

"Os representantes de Usain Bolt e o Central Coast Mariners estão conversando com parceiros externos para tentar encontrar uma solução comercial que agrade a todos", explicou a nota oficial do clube australiano. "Sem uma ajuda financeira ou uma terceira parte externa, é improvável que Usain Bolt e o Central Coast Mariners irmão concordar com os termos", completou.

Futebol