PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro ganha R$ 75 mi e agora foca no Brasileiro para ampliar receita

Clube arrecadou bolada, mas não quer descuidar do Brasileirão para aumentar premiações - Marcello Zambrana/AGIF
Clube arrecadou bolada, mas não quer descuidar do Brasileirão para aumentar premiações Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

20/10/2018 04h00

Campeão da Copa do Brasil pela sexta vez, o Cruzeiro foi o dono da premiação mais milionária do torneio em suas 30 edições. Somente por vencer a final, o clube garantiu R$ 50 milhões, quantia que virá em ótima hora. Somada ao montante conquistado pela participação na Libertadores, a diretoria vai arrecadar cerca de R$ 75 milhões. Apesar de encher os olhos, a cúpula ainda não se dá por satisfeita e traça uma evolução no Campeonato Brasileiro para fechar o ano com uma remuneração ainda maior.

Ao todo, a Raposa faturou R$ 61,9 milhões nas quatro fases da Copa do Brasil. Além dos R$ 50 milhões pelo título, o clube ainda levou mais R$ 2,4mi por participar das oitavas, R$ 3mi por avançar às quartas e R$ 6,5mi por jogar a semi. Na Libertadores, a equipe parou nas quartas de final e deixou a competição com US$ 3,5 milhões em premiações, o equivalente a R$ 13,4 milhões.

Somado o dinheiro das duas competições, o valor dos prêmios fecha em R$ 75,3 milhões. Vale lembrar que, além desses valores, o clube ainda teve outras receitas não incluídas nessa conta, como a bilheteria dos jogos no Mineirão, que contou com ótimos públicos na maioria dos compromissos.

Agora, o foco volta a ser no Brasileiro. Apesar de já ter sua vaga garantida na próxima Libertadores e de não ter mais chances reais de título, terminar o ano na melhor posição possível tem peso importante para arrecadar ainda mais no final da temporada. Atualmente na décima colocação, o Cruzeiro ficaria com quase R$ 1,6 mi, de acordo com a premiação da CBF. Se terminar em sétimo lugar, posição que ocupou por mais de oito rodadas seguidas, o Cruzeiro pode elevar seu prêmio para até R$ 2,3 milhões.

Próximo passo é equilibrar o caixa

Apesar de toda essa grana, o Cruzeiro não pode dizer que está com sua situação financeira confortável. Para sair campeão de pelo menos um grande título em 2018, a nova diretoria não poupou na hora de investir. A folha salarial deu um salto significativo de R$ 9 mi para R$ 12 milhões. Além disso, as premiações aos jogadores foram aumentando conforme o clube avançasse na fase na Libertadores e Copa do Brasil. Somente por conta do título, R$ 13 milhões serão destinados aos atletas.

Para completar, os altos empréstimos (mais de R$ 50 milhões) feitos e as despesas do final do ano, como o pagamento do 13º, aumentam o compromisso dos cartolas em fechar a temporada em dia. Diante desse cenário, o clube ainda trabalha para arrecadar mais nesta reta final e colocar mais dinheiro em caixa para iniciar 2019 literalmente no azul.

Futebol