PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bernard sonha em voltar à seleção e lembra de situação 'tensa' na Ucrânia

Divulgação/Everton
Imagem: Divulgação/Everton

Do UOL, em São Paulo

20/10/2018 21h09

Atualmente no Everton, da Inglaterra, o meia-atacante Bernard concedeu entrevista exclusiva para o jornal britânico ‘The Telegraph’, neste sábado (20), e admitiu o desejo de voltar a vestir as cores seleção brasileira. O jogador não é convocado desde a Copa do Mundo de 2014 e a sua última partida pela ‘amarelinha’ aconteceu na vexatória derrota por 7 a 1 diante dos alemães.

“Desde 2014, meu sonho é retornar [para a seleção brasileira], mas para voltar tenho que estar jogando bem aqui e me adaptar à maneira como o Everton joga. Eu só preciso colocar o esforço e trabalho duro aqui para ajudar o Everton. Com sorte, uma oportunidade surgirá no futuro”, revelou o atleta de 26 anos.

Bernard também recordou a situação de pânico vivenciada na Ucrânia, quando foi contratado pelo Shakhtar Donetsk. Na ocasião, o meia desembarcou no país que estava em meio a uma guerra entre separatistas pró-Rússia e o governo.

“A situação era dura e tensa. Eu era muito jovem quando me mudei para o Shakhtar Donetsk e foi na primeira temporada que a guerra começou. Tivemos que mudar nossa cidade e mudar para a capital [Kiev] e perdemos a infraestrutura que tínhamos - a base de treinamento - e tivemos que voar para todos os jogos”, lembrou Bernard que defendeu o time de 2013 até julho deste ano.

A sensação de medo e caos fez com que muitas pessoas deixassem o país. Apesar disso, o brasileiro jamais pensou nessa possibilidade. “Havia muitos jogadores que perderam suas casas e apartamentos. Muitos dos jogadores sul-americanos queriam romper com seus contratos e ir aos tribunais. Muitos dos recursos foram perdidos. Eu não tentei sair, mas muitas pessoas queriam fugir da cidade. Muitos não tinham dinheiro para sair. Muita gente morreu na guerra”, contou o jogador.

Futebol