PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Novo Real Madrid eleva status de Modric para deixar CR7 no passado

Croata foi eleito o melhor da Copa do Mundo e, agora, da última temporada europeia - Eric Gaillard/Reuters
Croata foi eleito o melhor da Copa do Mundo e, agora, da última temporada europeia Imagem: Eric Gaillard/Reuters

Bruno Grossi

Do UOL, em Mônaco

31/08/2018 04h00

O Real Madrid não quer curtir a fossa do fim do relacionamento de nove anos com Cristiano Ronaldo. E para deixar o português, agora na Juventus, no passado, o clube merengue já elegeu seu novo amor. O grande astro da equipe agora é Luka Modric, em alta após ter sido eleito o melhor jogador da Copa do Mundo e, por último, de toda a Europa. Uma paixão exposta pela diretoria sem nenhum pudor para valorizar quem decidiu ficar e camuflar o prejuízo da saída de CR7.

"Estamos muito felizes. Modric merece ser o melhor. É um jogador extraordinário, que está no nível dos melhores do planeta e é um embaixador do clube", disse Emilio Butragueño, ex-atleta e vice-presidente esportivo do Real Madrid, após o sorteio dos grupos da Liga dos Campeões na última quinta-feira, em Mônaco.

A tentativa de exaltação ao croata ganhou força com a premiação da Uefa e, curiosamente, contou com a ajuda de Cristiano Ronaldo para deixar o camisa 10 ainda mais em evidência. O português decidiu não comparecer ao evento de gala, mesmo tendo ganhado como o melhor atacante da última temporada europeia. Os motivos não foram explicados nem mesmo pelo CEO da Juventus, Giuseppe Marotta: "Ele nos comunicou que não gostaria de vir e respeitamos isso".

A ausência gerou reclamações da imprensa espanhola, que logo tentou esquentar o episódio levando o tema aos representantes do Real Madrid. Butragueño se resumiu a dizer que CR7 foi "importante" e que agora o clube apenas lhe deseja sorte. Modric resolveu dar resposta mais pessoal: "Sinto que não tenha vindo. Não sei as razões, mas aposto que foi por não poder. Gostaria de vê-lo, mas espero então que nos encontremos logo".

O caminho vai se abrindo cada vez mais para que Modric seja o novo popstar do Real Madrid. Além dos prêmios já conquistados, conspira a favor do croata a decisão de seguir no clube espanhol mesmo diante do assédio da Internazionale, potencializando a identificação com a marca e os torcedores. E, claro, há chance de ser eleito o melhor jogador do mundo - nos últimos quatro anos, quem reinou na Europa também levou o troféu da Fifa.

"Trabalho para chegar ao lugar mais alto possível. E agora estou aqui. Foi o melhor ano de minha carreira, coletiva e individualmente. Quero desfrutar isso e seguir trabalhando. Vamos ver o que acontece (se é favorito a melhor jogador do mundo). O que importa é o que vamos fazer nesta temporada com o Real Madrid. Se chegarem outros prêmios significa que as coisas andam bem no clube. Significa muito para mim (ser o melhor da Europa), pela forma como Cristiano e Messi foram ganhadores, como Salah jogou", celebrou.

Assim, Modric vai se convertendo no produto dos sonhos dos merengues. Mas para concluir o plano de esquecimento de Cristiano Ronaldo será preciso conduzir o time à 14ª taça da Liga dos Campeões: "Nunca me vi fora do Madrid. Estou no melhor clube do mundo. Não sou feliz aqui, sou muito feliz. E quero seguir muito feliz e tranquilo, fazendo as coisas bem, como fiz nos últimos seis anos".

Futebol