PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Robinho rebate Diego Alves com ironia e provoca: "Vai ter que nos assistir"

Meia rebateu declarações de Diego Alves sobre medo do Cruzeiro ao enfrentar o Flamengo - Vinnicius Silva/Cruzeiro
Meia rebateu declarações de Diego Alves sobre medo do Cruzeiro ao enfrentar o Flamengo Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

30/08/2018 16h05

A declaração de Diego Alves não caiu bem na Toca da Raposa um dia após a classificação do Cruzeiro na Copa Libertadores. Minutos após a eliminação, o goleiro do Flamengo parabenizou a equipe pelo jogo e disse que viu "o medo na cara deles", se referindo aos jogadores mineiros. O assunto foi repercutido nesta tarde de quinta-feira na reapresentação celeste. Com ironia, o meia Robinho discordou que a equipe tenha passado sufoco em campo e não deixou de provocar o adversário que ficou pelo caminho.

"A gente tem que dar risada, tem um tempinho já que estamos incomodando. Deixa eles falarem. Vi que o Diego falou que viu o medo nos nossos rostos. Se a gente que ganhou de 2 a 0 estava com medo, imagina quem perdeu de 2 a 0, né. Qual seria o tamanho do medo, não consigo nem explicar. Mas quando você quer esconder algo, você fala do outro time. Mas não vamos falar disso. Agora vamos pensar nas quartas de final. Quem não está nas quartas vai ter que nos assistir (o jogo) pelo menos em duas quartas-feiras", comentou o jogador.

De fato, com exceção do gol marcado pelo Flamengo, o Cruzeiro foi dono das duas melhores chances da partida. Ainda aos 20 minutos de jogo, Barcos teve a oportunidade de decretar uma classificação antecipada, mas perdeu um gol inacreditável na cara de Diego Alves. Já no segundo tempo, mas com a partida ainda empatada, o goleiro fez uma belíssima defesa e impediu o tento de Thiago Neves. Mais uma vez, Robinho não deixou de alfinetar o lado derrotado.

"Eu vi um monte de defesas que o Fábio fez no jogo, ele fez um tanto, né? Quem perdeu muitos gols foi o nosso time. Cavadinha lá, o Dedé o Léo tiram. Cruzamento na área, o Fábio segura. Então eu não sei se foi a gente que amedrontou não. Posse de bola no meio do campo não ganha jogo", concluiu.

Futebol