PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Abaixo de concorrentes, meia que pertence ao Chelsea vira banco no Atlético

Nathan tem números inferiores ao de Tomás Andrade, Luan e Terans no Atlético-MG - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Nathan tem números inferiores ao de Tomás Andrade, Luan e Terans no Atlético-MG Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

30/08/2018 04h00

Nathan fez a quarta partida consecutiva como titular do Atlético-MG no revés para o Vitória. Apesar do respaldo da comissão técnica, o meia-atacante de 22 anos detém os piores números entre os seus concorrentes. No próximo sábado (1º), contra o Corinthians, ele deve voltar ao banco de reservas para a entrada de Luan.

Além de Nathan, Thiago Larghi conta com David Terans, Luan e Tomás Andrade para a posição. O trio apresenta estatísticas superiores à do atleta que foi escolhido para iniciar nos jogos contra Santos, Botafogo, Vasco e Vitória.

O primeiro quesito a ser avaliado é o de participação em gols. Tomás Andrade é quem tem melhor média neste aspecto. O argentino fez três gols e deu uma assistência em 373 minutos jogados. Desta forma, o gringo tem uma participação a cada 93,25 minutos em campo.

A segunda posição é de David Terans, contratado em julho passado. O uruguaio que atuava pelo Danubio ficou 142 minutos em campo, com uma assistência. A média dele, portanto, é de uma participação em gol a cada 142 minutos.

Escolhido para entrar na vaga de Nathan nos quatro jogos em que o atleta foi titular, Luan também detém números superiores. Mas ocupa a terceira colocação. Presente em 1197 minutos, o camisa 27 deu três assistências e fez outros três gols. A sua média é de uma participação em gol a cada 216,1 minutos.

Nathan, por sua vez, atuou por 225 minutos desde que chegou à Cidade do Galo. No entanto, não participou de nem um gol sequer da equipe comandada por Thiago Larghi.

O atual titular também deixa a desejar na criação de jogadas. Luan é quem mais deixou os colegas na cara do gol. Foram 14 passes para finalizações, com média de 0,7 por jogo. Na segunda posição está Tomás Andrade, com nove assistências para finalizações. A média, porém, é de 0,8 por compromisso. David Terans deu três toques para chutes dos companheiros. A média do uruguaio é de 0,6 por duelo. Nathan nem sequer deu passe para que algum atleta do elenco finalizasse.

Apesar da produtividade estar abaixo dos demais concorrentes, Nathan é defendido por Thiago Larghi, mesmo que a intenção do comandante seja tirá-lo da equipe no fim de semana.

"A gente vinha dando chance para o Nathan começar os jogos, porque é sempre difícil o jogador chegar vindo de fora e se adaptar rápido. Ele mostra que tem qualidade, é um jogador sério e trabalhador, mas é jovem, tem essa oscilação", disse o treinador ao fim do revés para o Vitória por 1 a 0 no último domingo. 

Na Cidade do Galo desde o mês passado, Nathan defende o clube por empréstimo até 31 de julho de 2019. O jogador que chegou a Belo Horizonte após passagens por Vitesse, da Holanda, Amiens, da França, e Belenenses, de Portugal, pertence ao Chelsea, da Inglaterra. O jovem foi revelado pelo Atlético-PR.

Futebol