PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Má fase de Barcos faz Mano mudar discurso: "sentar na cadeirinha de pensar"

Atacante perdeu um gol incrível com 20 minutos da partida contra o Flamengo - Pedro Vilela/Getty Images
Atacante perdeu um gol incrível com 20 minutos da partida contra o Flamengo Imagem: Pedro Vilela/Getty Images

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

30/08/2018 04h00

O gol perdido por Barcos aos 20 minutos do primeiro tempo parece ter feito Mano Menezes repensar sobre a possibilidade de manter o atacante como titular nos próximos jogos do Cruzeiro. Após a classificação diante do Flamengo, na última quarta-feira, o treinador celeste mudou o discurso que vinha adotando sobre o assunto. Se antes Mano pedia calma e explicava os motivos para manter o Pirata entre os onze iniciais, desta vez o comandante parece ter reconhecido a má fase do jogador, que pode ter como consequência alguns jogos no banco.

O gol perdido por Barcos aconteceu ainda com a partida em 0 a 0 e poderia ter mudado o desfecho do jogo. No lance, Arrascaeta tabelou com Robinho e cruzou na área. Sozinho, Barcos finalizou para fora.

"Não é fácil, eu não esperava a bola, chutei errado, acontece. Mas o importante é que o Cruzeiro está nas quartas de final. Na minha vida nada foi fácil, não vai ser agora que vai ser mole para mim", comentou o atacante.

Em sua entrevista de imprensa, Mano Menezes reconheceu que o momento do atacante carece de uma "cadeirinha para pensar".

"Naquele lance não faltou nada, faltou o pé entrar certo na bola. A bola foi bem colocada pelo Robinho como assistência, mas tem certas coisas que não tem explicação, não adianta procurar. Aquilo não tem, muito menos para um goleador do porte como o Barcos. Mas tem fases que... eu já vi pior, já vi centroavante tirar o gol, a bola bater no travessão e sair. O que resta fazer nessas horas? Dar tranquilidade, o único caminho é trabalhar, treinar. O treinador tem que ter coerência nisso, não expor o atleta em determinados momentos, tirar um pouquinho para respirar um pouco, sentar na cadeirinha de pensar, ver o que está fazendo errado e a gente trabalhar com a mesma transparência com eles", disse.

Desde que foi contratado, Barcos chamou atenção nos primeiros jogos e ganhou elogios, mas caiu de rendimento e não anda correspondendo. Atualmente, contabiliza apenas um gol em onze jogos. Por outro lado, o reserva Raniel vem fazendo boas partidas sempre que é promovido ao campo de jogo, chegando a ser pedido pela torcida até mesmo quando não estava disponível. Contra o Flamengo não foi diferente, e seu nome foi gritado pelo torcedor ainda no primeiro tempo de jogo.

Futebol