PUBLICIDADE
Topo

Futebol

São Paulo fica perto de emprestar Paulinho Boia para time português

Paulinho Boa tem apenas sete partidas pelo profissional do Tricolor - Érico Leonan/saopaulofc.net
Paulinho Boa tem apenas sete partidas pelo profissional do Tricolor Imagem: Érico Leonan/saopaulofc.net

Bruno Grossi e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/08/2018 17h19

O São Paulo está perto de emprestar o atacante Paulinho Boia. As conversas com o Portimonense, de Portugal, avançaram nos últimos dias e restam apenas detalhes de burocracia para que o garoto seja cedido por uma temporada à equipe lusitana.

Essa foi a terceira investida que o Tricolor recebeu pelo jovem atleta de 20 anos, revelado em Cotia, nos últimos meses. Primeiro, foi o São Bento que tentou levá-lo, no início do Campeonato Brasileiro. Após a Copa do Mundo, o Fortaleza também procurou o clube paulista, mas não teve sucesso.

"Eu não pensava em sair do São Paulo agora. Mas o clube acredita que vai ser bom para ganhar mais minutos como profissional. Então meu agente Luciano [Couto] apresentou essa proposta e resolvemos fechar", disse o jogador.

"Portugal é uma vitrine muito grande para o resto da Europa. E também pode me ajudar a voltar mais experiente ao São Paulo. O clube é muito bom, já peguei referências com o Gustavo Hebling, que jogou na base do São Paulo também, e ele prometeu me dar uma força (risos)", completou o atacante.

Paulinho acreditava que poderia ter mais espaço com Diego Aguirre. A concorrência, no entanto, aumentou quando Everton Felipe foi contratado do Sport neste mês. A promessa da base diminuiu até a quantidade de vezes entre os relacionados da equipe principal no Brasileirão.

O melhor momento de Boia pelo São Paulo foi no sub-17, quando brilhou em competição no Oriente Médio e chegou a ser procurado pelo Red Bull Salzburg, da Áustria, e pelo Watford, da Inglaterra. A passagem pelo sub-20 foi discreta e abreviada com a promoção ao time profissional, com Dorival Júnior, no fim da temporada passada. O atacante somou sete partidas e apenas 107 minutos em campo.

Futebol