PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Richarlison prioriza finalizações para substituir "irmão" e agradar Tite

Pedro Ivo Almeida, Pedro Lopes e Thiago Fernandes

Do UOL, no Rio de Janeiro, em São Paulo e Belo Horizonte

28/08/2018 04h00

Observado por Tite desde o final de 2017, Richarlison finalmente ganhou sua vaga na seleção brasileira principal. Ausente da primeira lista pós-Copa, o atacante do Everton (Inglaterra) herdou a vaga de Pedro, que se lesionou no último final de semana, e se apresentará para os amistosos contra Estados Unidos e El Salvador, em setembro.

Mesmo sempre citado pela comissão técnica, o jovem de 21 anos acabou perdendo espaço entre os centroavantes por estar atuando de maneira mais aberta no futebol inglês. Agora, ao substituir o amigo e ex-companheiro de Fluminense, sabe que atuará mais próximo do gol. E já trabalha para agradar o chefe.

Mesmo em posição diferente no Everton, Richarlison sabia que o caminho para a seleção passava por mostrar-se efetivo dentro da área. E diante de inúmeras críticas pela pontaria na última temporada, priorizou o trabalho de finalizações antes mesmo do chamado de Tite. A ideia é não desperdiçar gols e a chance com a camisa amarela, que ainda busca opções para exercer o papel de “camisa 9”.

O papo com o treinador da seleção na manhã desta segunda-feira (27) foi rápido. Protocolar, Tite informou que contava com o atleta. Richarlison agradeceu e assegurou já saber o que o treinador quer para substituir Pedro, a quem chama de “irmão”.

Apresentados nas Laranjeiras, enquanto Pedro subia dos juniores e o novo convocado da seleção chegava ao Fluminense, os dois têm relação muito mais intensa do que simplesmente a substituição para os amistosos dos dias 7 e 11 de setembro.

No Tricolor, dividiam rotina, exercícios, a mesma posição em campo e uma amizade que se fortaleceu com o tempo. Mesmo longe, Pedro e Richarlison mantinham o contato através de aplicativos de mensagens no celular e brincadeiras em redes sociais.

Quando o primeiro foi convocado por Tite na lista do dia 17, o amigo “inglês” não perdeu tempo e mandou mensagem comentando da felicidade. Mesmo fora da lista, Richarlison vibrou com o parceiro dos tempos de Rio de Janeiro.

Na última segunda-feira, nova citação a Pedro na hora de comentar aquilo que classificou como “chamado mais importante da carreira”.

“Vou ter a honra de vestir a camisa da nossa seleção. Já chegaram várias mensagens de apoio e carinho, prometo retribuir isso dentro de campo. Também queria deixar meu apoio ao meu irmão Pedro que, infelizmente, teve essa lesão aí. Espero em breve encontrar ele na seleção. Valeu, Pedro, grande abraço”, disse Richarlison.

Isolado na Inglaterra

O vídeo, divulgado por sua assessoria, foi um dos poucos contatos do atacante com o público e até amigos próximos até a convocação. Tudo por conta de um sinal de celular irregular na casa onde mora. Praticamente isolado, ele não conseguia responder a familiares e parceiros após o anúncio oficial da CBF.

Em menos de uma semana, no entanto, tal isolamento vai acabar. Richarlison se apresenta já na próxima segunda-feira (3) a Tite em Nova Jersey (Estados Unidos), onde se juntará aos novos companheiros para os primeiros jogos com a seleção brasileira. No dia 7, o desafio é contra os donos da casa. No dia 11, o amistoso será diante de El Salvador, em Washington.

Futebol