PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Maxi López vai "acariocando" no Vasco com funk e encanto pelo Rio

Maxi López comemora seu primeiro gol com a camisa do Vasco - Rafael Ribeiro / Vasco
Maxi López comemora seu primeiro gol com a camisa do Vasco Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/08/2018 04h00

Os cabelos loiros e os olhos verdes entregam a pinta de gringo, mas aos poucos o argentino Maxi López vai ficando à vontade no Vasco e no Rio de Janeiro. Há cerca de um mês morando na cidade, o atacante não esconde sua admiração pelos encantos da capital carioca e vai absorvendo a cultura local, que passa também por um funk criado em sua homenagem e que tem viralizado na internet.

A canção de autoria de MC Charles foi gravada logo quando ele chegou, mas ganhou eco após a atuação de gala sobre a Chapecoense, quando fez um gol e deu duas assistências na vitória por 3 a 1 (ouça a música no vídeo abaixo).

O “Trator”, como foi apelidado pelos cruzmaltinos, deixou recentemente o hotel onde estava se hospedando na Barra da Tijuca e se mudou para uma confortável residência junto com sua namorada Daniela Christiansson, recém-chegada ao Brasil.

O casal tem demonstrado empolgação com o Rio no Instagram, onde costumam postar os tradicionais cartões-postais da cidade. López, inclusive, chegou a filosofar quando se perdeu no trânsito e se deparou com o Jardim Botânico, na Zona Sul: “Quando você se perde no Rio e termina em qualquer parte. Porém, é tudo lindo”. Disse em uma legenda.

Nos momentos de folga, a praia também tem sido sua companheira, assim como restaurantes e bares famosos do bairro do Leblon. 

Em uma ida a um shopping na Barra da Tijuca (RJ), se encontrou com o ídolo vascaíno Edmundo e o tietou, para delírio dos cruzmaltinos: "Como gostaria de ter jogado com este craque".

Como me hubiese gustado jugar con este crack #vasco #riodejaneiro #crack #futbol #show

Uma publicação compartilhada por Maxi Lopez (@officialmaxilopez)

em

Namorada compra todos os jornais cariocas após vitória

Orgulhosa, namorada de Maxi comprou todos os jornais cariocas - Divulgação / Instagram - Divulgação / Instagram
Orgulhosa, namorada de Maxi comprou todos os jornais cariocas
Imagem: Divulgação / Instagram

Daniela Christiansson assistiu a um jogo do seu namorado em São Januário pela primeira vez no último domingo na vitória sobre a Chapecoense. Fez vídeos da torcida, comeu bolinho de bacalhau, vibrou e, orgulhosa da atuação de Maxi, comprou no dia seguinte todos os jornais cariocas que repercutiram o desempenho do atacante.

Após a chegada da beldade – que já coleciona fãs vascaínos em suas redes sociais – estão programadas também as visitas dos três filhos do argentino que moram em Milão, na Itália.

Daniela nasceu na Suécia, é modelo e também já trabalhou como apresentadora de televisão. No Brasil, está envolvida com uma ONG voltada para a preservação da Amazônia.

Já adota postura de liderança no vestiário

No que se refere ao dia a dia do clube, Maxi López também tem se adaptado e demonstrando entrosamento cada vez maior com os companheiros. Se nos primeiros dias ficou mais próximo dos estrangeiros, agora já estreita sua relação com os demais, fazendo questão de dividir a liderança do grupo com os mais experientes como Martín Silva, Wagner e Breno.

Sempre que pode, conversa com os novatos, como estava fazendo com o jovem meia Evander, que vinha sendo criticado pela torcida e foi emprestado ao Midtjylland, da Dinamarca. O lateral esquerdo Henrique é outro que tem recebido conselhos do ex-jogador do Barcelona e do Milan.

Maxi López tem chuteira "engraxada" pelo companheiro Thiago Galhardo - Rafael Ribeiro / Vasco - Rafael Ribeiro / Vasco
Maxi López tem chuteira "engraxada" pelo companheiro Thiago Galhardo
Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

“Falar do Maxi é chover no molhado. Já o conhecia antes por ter jogado contra diversas vezes na passagem que ele teve pelo Grêmio (em 2009). Quando ele chegou, disse que estava muito feliz por ter a chance de jogar comigo. E eu digo hoje que também estou muito feliz por ter a chance de atuar ao lado dele. Que ele continue com essa grande fase, se possível dando todo jogo um passe daquele para mim”, disse Wagner ao site oficial do Vasco, lembrando da assistência que recebeu do argentino no primeiro gol diante da Chapecoense.

Na avaliação de Maxi López, ainda há que se esperar uma melhora mesmo já tendo feito um gol e dado três assistências em quatro jogos:

“Eu falei que precisava de cinco ou seis jogos para começar a demonstrar o meu melhor. Preciso dessa sequência para pegar ritmo e venho me sentindo melhor pouco a pouco, a cada jogo que passa. Estou ficando mais confiante e quero agradecer ao time pelo apoio que tem me dado. Vou para casa e festejar bastante essa boa atuação. A nossa torcida, tudo que tem dentro desse ambiente de São Januário, é muito importante. Trouxe uma grande motivação para todos nós.”

Futebol