PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Flu deixa Pedro nas mãos de fisioterapeuta que "salvou" Romário e Ronaldo

Filé tratou Ronaldinho nos tempos em que o meia defendeu o Fluminense - Fluminense FC/Flickr/Divulgação
Filé tratou Ronaldinho nos tempos em que o meia defendeu o Fluminense Imagem: Fluminense FC/Flickr/Divulgação

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/08/2018 04h00

A recuperação do joelho lesionado de Pedro passa pelas mãos experimentadas de um profissional que já tratou grandes nomes do esporte brasileiro.

Responsável pela fisioterapia do Flu, Nilton Petrone, mais conhecido pelo apelido de Filé, tentará colocar o camisa 9 em condições no tempo mais breve possível. Uma tarefa não das mais difíceis para quem operou o “milagre” de colocar Ronaldo Fenômeno em condições para a Copa de 2002.

Antes do trabalho com o ex-atacante da seleção brasileira, Filé, um dos precursores da fisioterapia no futebol, caiu nas graças de Romário, que carimbou seu passaporte para a Copa da Itália após um trabalho intensivo de pouco menos de 40 dias com Filé. Com fratura no tornozelo, o Baixinho se recuperou a tempo e só não ajudou mais a seleção em 90 por conta da opção do técnico Sebastião Lazaroni.

Fora das quatro linhas, o carioca também já deixou a sua marca. Que o diga o ex-tenista Gustavo Kuerten, que recorreu ao fisioterapeuta no período em que tentava se curar de cirurgias no quadril. Mesmo caso de Carlos Burle, surfista de ondAs gigantes curado por Filé de uma lesão na coluna.

Pedro - Pedro Vale/AGIF - Pedro Vale/AGIF
Imagem: Pedro Vale/AGIF

Petrone já começou a colocar a mão na massa. Nos últimos dois dias esteve na casa de Pedro, que se reapresenta nesta terça-feira junto ao restante do elenco. Após ser avaliado pelo médico Douglas Santos, o artilheiro ficará aos cuidados de Petrone.

De acordo com a previsão oficial do Fluminense, a torção no joelho direito resultou em estiramento dos ligamentos. O entendimento é que não há necessidade de intervenção cirúrgica e uma reavaliação mais precisa para avaliar a gravidade da lesão será realizada em até três semanas.

Sem seu principal jogador à disposição, o técnico Marcelo Oliveira festeja uma rara semana livre para treinar e recuperar o grupo. No próximo domingo, a equipe encara o líder São Paulo, às 16h, no Morumbi.

Futebol