PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Coreano é comparado a Vinicius Jr., custa R$ 360 mi e foi criado na Espanha

Ganjin Lee é sul-coreano, tem 17 anos e é a grande "joia" das categorias de base do Valencia - Quality Sport Images/Getty Images
Ganjin Lee é sul-coreano, tem 17 anos e é a grande 'joia' das categorias de base do Valencia Imagem: Quality Sport Images/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

26/08/2018 04h00

Os 45 milhões de euros pagos pelo Real Madrid por Vinicius Júnior criam uma grande expectativa sobre o brasileiro de 18 anos, mas tem outro jovem no futebol espanhol que é apontado como um importante nome para as próximas temporadas. Ainda com 17 anos, o sul-coreano Kangin Lee é considerado o maior valor formado pelo Valencia nos últimos anos e aos poucos vai ganhando notoriedade.

Na atual temporada, o técnico do time principal, Marcelino Toral, decidiu que Lee treinará sempre com o elenco profissional. Ele seguirá disputando a terceira divisão pela equipe B, mas sua rotina será ao lado dos principais jogadores do clube. O plano é que ele seja integrado 100% ao profissional apenas em 2019, mas seu desempenho antecipou o primeiro passo.

Na pré-temporada, Marcelinho o escalou em torneio amistoso contra o Bayer Leverkusen e viu o novo pupilo anotar o terceiro gol da vitória por 3 a 0. Embora tenha apenas 1,73m, o meia disparou da intermediária e mostrou boa leitura de jogo para entrar na área no momento certo, fazendo o gol de cabeça.

Antes de mostrar Lee em sua equipe principal, o Valencia tomou cuidado. Um mês antes, em julho, renovou seu contrato até 2022 e ampliou sua multa rescisória para 80 milhões de euros (cerca de R$ 360 milhões). Ou seja, antes mesmo de estrear oficialmente pelo Valencia, o sul-coreano já é um dos jogadores mais valiosos do clube.

Toda essa expectativa já rende comparações de Lee a Vinicius Júnior. Embora o brasileiro já seja profissional, o sul-coreano compensa sua inexperiência com o tempo em que vive na Espanha.

Lee tinha só 10 anos quando fez um teste no Valencia. Foi aprovado e nunca mais saiu do clube. Assim, já está há sete anos em Valência, é fluente em espanhol e se considera tão local quanto seus companheiros de categorias de base.

“Cheguei aqui há sete anos, é quase uma vida. Meu sonho sempre foi chegar ao time principal e agora recebi essa grande oportunidade. Não vejo a hora de poder estrear no Campeonato Espanhol. O Valencia é minha vida”, resumiu Lee ao assinar seu novo contrato com o clube.

Além de se destacar pela habilidade e pelo atrevimento em campo, o meia também preenche uma lacuna comercial no Valencia. Devido às recentes temporadas sem destaque, o clube perdeu espaço no mercado internacional. Agora, com Lee, a expectativa é que algumas portas se abram no promissor mercado asiático, já que o nome do sul-coreano tem recebido destaque na região. Mas os próximos meses serão decisivos em todos os sentidos.

Futebol