PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Larghi não cede e mantém Luan no banco do Atlético-MG: "Pode mudar jogo"

Luan é visto como o 12º jogador do time de Thiago Larghi - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Luan é visto como o 12º jogador do time de Thiago Larghi Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

25/08/2018 04h00

A cobrança de reconhecimento por parte de Luan e os gritos da torcida pedindo a entrada em campo não pressionam Thiago Larghi para escalá-lo no Atlético-MG. O técnico não pretende colocar o atacante na equipe para atender às exigências de atletas e torcida. Pelo contrário, mantém a ideia de que ele pode mudar um jogo ao entrar no segundo tempo.

O atleta deixou o banco de reservas nos dois jogos anteriores ao empate contra o Vasco, no Independência, e ajudou o time a garantir vitórias sobre Santos e Botafogo.

Diante dos paulistas, ele deu uma assistência para Ricardo Oliveira balançar a rede de Vanderlei. O lance protagonizado pelo camisa 27 ocorreu nos minutos finais do confronto válido pela 18ª rodada do Brasileirão. No compromisso contra o Botafogo, no Engenhão, fez o primeiro gol do triunfo por 3 a 0 em uma bela jogada coletiva, com duas tabelas feitas por ele.

Na última quinta-feira, Luan voltou a sair do banco de reservas para susbtituir Nathan. O treinador não dá indícios de que pode atender ao pedido da torcida para colocá-lo como titular, tampouco ceder às cobranças do próprio atacante, que gostaria de ter mais "reconhecimento" na Cidade do Galo.

"A gente lida com muita naturalidade, entende que ele é um ídolo da torcida, entende que ele tem uma história aqui, que ele tem uma história de mudar as partidas. Ele segue como primeira opção, segunda opção e até titular, como já jogou em inúmeras vezes", declarou Thiago Larghi.

Futebol