PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter anuncia apoio e acredita em volta de Guerrero ainda em 2018

Ricardo Duarte/Inter
Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Do UOL, em Porto Alegre

24/08/2018 15h44

O Internacional anunciou, nesta sexta-feira (24), que dará suporte jurídico a Paolo Guerrero após revogação de liminar e retomada de suspensão por doping. Para os dirigentes gaúchos, o centroavante tem chances de voltar a atuar ainda em 2018.

Aos 34 anos, Guerrero assinou contrato com o Inter de três anos e tinha estreia prevista para domingo, contra o Palmeiras. No entanto, com a liminar revogada, ele terá que cumprir mais oito meses de punição imposta pela CAS (Corte Arbitral do Esporte).

"O Inter confirma o recebimento da informação. O Paolo Guerrero tem a sua atividade suspensa. Nós, desde o início do negócio, sabíamos que a punição poderia voltar. Que esse direito dele poderia cair, estava sustentado em medida cautelar. Quando fechamos esse negócio, tomamos todas as precauções e garantindo direitos e obrigações a todas as partes. Quero deixar muito claro que todos nós do Internacional, direção, comissão técnica e elenco, acreditamos na inocência do Paolo Guerrero. E daremos todo o suporte necessário para ele voltar a jogar o quanto antes. Logo que foi veiculado ontem, este assunto não está encerrado. A suspensão da liminar não encerra o processo. A interpretação dada é um erro jurídico enorme. O Guerrero, e seus advogados, aguarda julgamento em uma apelação e outras medidas jurídicas podem ser adotadas. O Inter tem a segurança de que é um negócio extremamente importante e que vale a pena ter o Paolo Guerrero aqui, conosco. Tenho certeza que este jogador trará muitas alegrias ao clube e trará uma série de benefícios no campo e no segmento financeiro", disse Marcelo Medeiros, presidente do Internacional.

Em entrevista coletiva, o clube gaúcho ainda indicou que colocará profissionais à disposição de Guerrero e, inclusive, com direito a presença na Suíça, onde o caso ainda terá julgamento.

"O clube não vai adiantar estratégias jurídicas que vai usar. Até pouco tempo atrás, o Guerrero era atleta de outro clube. Vamos acompanhar de perto, vamos dar suporte. O Guerrero abriu uma discussão sobre a legitimidade da prova recolhida para ter mais força em sua defesa. Mas as estratégias jurídicas vamos tratar de forma reserva. Certamente vamos acompanhar o processo com profissionais na Suíça", comentou Medeiros.

Guerrero viajou ao Peru, onde terá reunião com seus advogados para definir estratégia diante da revogação da liminar. Em Porto Alegre, o Inter aguarda nova posição do jogador diante dos fatos.

"Nós temos certeza que vamos reverter isso. Vamos fazer de tudo para que ele volte a jogar futebol o quanto antes", sentenciou Marcelo Medeiros, presidente do clube gaúcho.

Futebol