PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Buffon cola em Neymar e vira referência por já tentar falar francês

Lisi Niesner/Reuters
Imagem: Lisi Niesner/Reuters

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris

22/08/2018 04h00

Ao chegar no Paris Saint-Germain, Gianluigi Buffon narrou a Neymar episódios vividos em casa. Relatos de idolatria do filho do goleiro com o futebol do brasileiro. Vídeos, imitação de movimentos e gestos. O discurso já serve de aproximação de quem foi contratado pelo PSG muito para ser uma boa influência pelo comprometimento com o clube, assim como um dos principais conselheiros no vestiário do time.

O novo camisa 1 do PSG na temporada já caiu nas graças de Neymar. A resposta sobre a idolatria dos filhos do goleiro veio com lembranças de uma época em que Buffon era um dos personagens preferidos do brasileiro em partidas de futebol no videogame.

O goleiro italiano também já é visto internamente no clube como uma referência a Neymar pela dedicação ao idioma francês. Na primeira entrevista pós jogo concedida, o camisa 1 pediu a um jornalista italiano baseado na França auxílio com respostas. No entanto, o esforço e aprendizado demonstrado (ver acima em vídeo do site Goal France) geraram aplausos dos jornalistas.

Mesmo tendo completado um ano em Paris, Neymar segue evitando os jornalistas franceses. A barreira linguística é apontada no clube como o principal problema quando pedidos de entrevistas em grupo são realizados.

Conversas entre Buffon e Neymar são recorrentes, contam amigos do brasileiro. Aos 40 anos, a experiência passada ajuda o camisa 10 em um momento em que sua imagem no futebol ficou desgastada após a Copa do Mundo.

“Acho que é um momento complicado para Neymar, mas todos passam por isso na carreira. São etapas que precisamos saber enfrentar bem. Um campeão como o Neymar saberá canalizar essa tristeza para voltar com mais vontade”, disse Buffon ao ser apresentado no PSG há quase um mês.

O relacionamento entre eles é explorado pelo PSG constantemente. No dia da reapresentação de Neymar, conversa e abraços exibidos no vídeo que comemorava o camisa 10. Em treinamentos, a imagem de proximidade também ganha cada vez mais destaque.

Também em vídeo divulgado em redes sociais pelo PSG, Buffon é destacado pela incrível defesa na vitória contra o Guingamp por 3 a 1, no último final de semana. Uma finalização defendida com a mao esquerda em puro reflexo mesmo caído. O lance foi comemorado como um gol pelo time francês.

A aceitação geral a Buffon o ajuda em uma quente disputa com o goleiro francês campeão do mundo, Alphonse Areola, e o alemão Kevin Trapp. Apesar de usar a camisa 1, o alerta de Thomas Tuchel é de que a titularidade não está definida.

“Ainda tenho tempo. Devo avisar que não sou adepto de revezamento na posição. Quero os goleiros motivados para caso de lesão ou ganhando posição com dedicação em treinamentos. Mas não posso anunciar a vocês que já tenho uma decisão tomada”, destacou o treinador alemão.

Futebol