Topo

Futebol


Valentim tem atrito com ministro saudita e é demitido após 3 jogos no Egito

Alberto Valentim deixou o Botafogo no dia 19 de junho rumo ao Pyramids, do Egito - Thiago Ribeiro/AGIF
Alberto Valentim deixou o Botafogo no dia 19 de junho rumo ao Pyramids, do Egito Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Bernardo Gentile, Diego Salgado e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

16/08/2018 13h00

Recém-chegado ao Pyramids, o técnico Alberto Valentim está fora do time egípcio por causa de um atrito com o dono do clube, que é o presidente da Autoridade Geral Esportiva da Arábia Saudita. Segundo apurou o UOL Esporte, o treinador foi demitido após contrariar o dirigente, que tentou barrar o atacante Ribamar da equipe.

Na rápida passagem pelo Pyramids, Alberto Valentim acumulou duas vitórias e um empate no comando da equipe. O atrito com Turki al-Sheikh, bilionário saudita que comprou o clube em junho, começou antes da partida contra o El Geish, na última terça-feira (14). Antes do duelo, o dono do clube determinou que o treinador brasileiro deixasse Ribamar no banco de reservas.

Contrariado, Alberto Valentim manteve o atleta brasileiro no time. Ribamar correspondeu às expectativas do treinador ao marcar dois gols na vitória por 2 a 1. A situação, porém, irritou o ministro. Ele, então, decidiu demitir o ex-técnico do Botafogo e do Palmeiras.

Antes da concretização da saída, o treinador buscou garantir o dinheiro da rescisão, assim como toda a comissão técnica, que conta, por exemplo, com o preparador físico Ricardo Henriques. Segundo apuração do UOL Esporte com pessoas ligadas ao estafe do técnico, o dono do clube aceitou pagar os valores correspondentes a dois anos de contrato.

Campeão carioca deste ano, o treinador deixou o Botafogo no dia 19 de junho de maneira inesperada. Além dele, o Pyramids contratou cinco brasileiros durante a janela de transferências: Keno, Rodriguinho, Ribamar e Carlos Eduardo. O atacante Arthur Caike, ex-Chapecoense, chegou a fazer parte da pré-temporada, mas acertou com o Al Shabab, da Arábia Saudita.

Após a saída de Valentim, o Pyramids também decidiu emprestar atacante Ribamar, personagem central da divergência. O ex-jogador de Botafogo e Atlético-PR assinou contrato de três anos com o clube egípcio em junho passado. O destino deve ser o Ohud Medina, da Arábia Saudita.

Futebol