PUBLICIDADE
Topo

Chará tenta quebrar sina de maiores investimentos do Atlético-MG

Yimmi Chará, atacante do Atlético-MG, foi contratado por R$ 22,2 milhões - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Yimmi Chará, atacante do Atlético-MG, foi contratado por R$ 22,2 milhões Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

09/08/2018 04h00

Contratado por US$ 6 milhões (R$ 22,2 mi à época), Yimmi Chará se tornou o reforço mais caro da história do Atlético-MG. Com números convincentes no início de sua passagem, o colombiano tenta fugir da sina deste posto.

Guilherme, hoje no Atlético-PR, e André, atualmente no Grêmio, já foram as compras mais caras da história do clube. Ambos tiveram passagens irregulares pela Cidade do Galo. Em março de 2011, os mineiros acertaram a compra de Guilherme, à época no Dínamo de Kiev, da Ucrânia, por R$ 14,1 milhões.

Embora tenha participação direta em alguns jogos das conquistas da Libertadores 2013 e da Copa do Brasil 2014, o atleta jamais foi unanimidade na Cidade do Galo. As lesões e a irregularidade em campo o transformaram em reserva de luxo.

Em seu primeiro ano como jogador do clube (2011), ele fez 15 jogos e marcou dois gols. Números bem modestos para alguém que tinha a incumbência de substituir Diego Tardelli, vendido para o Anzhi Makhachkala, da Rússia.

Em 2012, só se tornou titular após a saída de Danilinho do clube, mas ainda assim não convenceu comissão técnica e diretoria, tanto que voltou à condição de reserva no ano seguinte. Foi fundamental na vitória sobre o Newell's Old Boys, da Argentina, pela semifinal da Libertadores 2013. Contudo, sempre como reserva. Em 2014, ajudou na virada sobre o Corinthians, nas quartas de final da Copa do Brasil, mas voltou a se lesionar. Deixou a Cidade do Galo em 2015, para defender o Antalyaspor, da Turquia.

Contratado por R$ 19,7 milhões pelo Atlético-MG, em 2011, André pertencia ao Dínamo de Kiev. O atacante chegou à Cidade do Galo como a salvação para o setor ofensivo, mas jamais engrenou. Sem sucesso no time, acumulou empréstimos para Santos, Vasco e até Sport. Em 2015, foi negociado para o Corinthians.

Contratado no início de junho pelo Atlético-MG, Yimmi Chará é quem ocupa o posto de maior investimento da história do clube na atualidade. O ex-atleta do Junior Barranquilla, da Colômbia, custou US$ 6 milhões (R$ 22,2 mi à época) aos cofres do Galo. Apesar da comparação em relação aos números, ele dá indícios de que pode ter vida bem melhor na equipe.

Em cinco jogos disputados, o atacante de 27 anos já marcou um gol e deu duas assistências. Ele se tornou a referência ofensiva do time de Thiago Larghi com a saída de Róger Guedes para o Shandong Luneng, da China.

Futebol