PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com recorde de Aguëro, City vence Chelsea e fatura Supercopa da Inglaterra

TOBY MELVILLE/Reuters
Imagem: TOBY MELVILLE/Reuters

Do UOL, em São Paulo

05/08/2018 12h59

O Manchester City conquistou o primeiro título da temporada na terra da Rainha. A equipe comandada por Pep Guardiola venceu o Chelsea por 2 a 0 neste domingo (05) e conquistou o título da Supercopa da Inglaterra no Wembley. Sergio Aguëro marcou duas vezes para o City e tornou-se o primeiro jogador a marcar 200 gols com a camisa do clube.

Foi o primeiro jogo do técnico Maurizio Sarri à frente do Chelsea. Vindo do Napoli, ele substituiu Antonio Conte, demitido no final da temporada 2017/18. Embora o jogo seja visto na Inglaterra como um termômetro da temporada, os treinador não tiveram o elenco completo à disposição. Do lado dos Blues, Eden Hazard foi o maior desfalque, enquanto De Bruyne e Sterling foram as ausências mais sentidas do lado do City.

Agora, as equipes se preparam para o início do Campeonato Inglês, que começará na próxima sexta-feira. O Chelsea visitará o Huddersfield no sábado, às 11h (de Brasília). Já o City irá até o estádio do Arsenal para enfrentar o rival no domingo, às 12h.

Os melhores
Logo no primeiro jogo da temporada, Sergio Aguëro fez história. Aos 12 minutos do primeiro tempo, o argentino recebeu um passe de Foden na entrada da área e bateu no canto de Caballero, tornando-se o primeiro atleta a bater a marca dos 200 gols pelo clube. Kun teve inteligência para se posicionar bem nos contra-ataques rápidos do City e teve chance para marcar mais, mas acabou parando nas mãos de Caballero ou nos erros de pontaria. Na etapa complementar, o City aproveitou um erro de passe de Hudson-Odoi, Bernanrdo Silva tocou para Aguëro, que apareceu nas costas de David Luiz e bateu na saída de Cabellero. Não fosse o goleiro, que fez pelo menos quatro boas defesas, o placar teria sido ainda mais elástico.

Os piores
Não faltou entrega ao Chelsea, mas a equipe teve muita dificuldade para passar pela estratégia de Guardiola e sentiu falta do belga Hazard, ainda de férias. Alguns erros pontuais acabaram comprometendo, como o erro de passe de Hudson-Odoi que resultou no segundo gol de Aguëro. Porém, até o momento da falha, o garoto de 17 anos havia levado perigo ao gol de Bravo, puxando contra-ataques, carregando a bola para o meio e arriscando de fora da área. David Luiz também falhou no segundo gol ao deixar o argentino aparecer às suas costas. Mendy também merece ser citado por erros bobos, como de domínio.

Maurizio Sarri - IAN KINGTON/AFP - IAN KINGTON/AFP
O técnico Maurizio Sarri fez sua estreia pelo Chelsea neste domingo
Imagem: IAN KINGTON/AFP

Sarri é engolido por Guardiola na estreia pelo Chelsea
Guardiola teve tranquilidade para travar as ações do técnico recém-chegado ao Chelsea. Quando necessário, o City conseguia ter tranquilidade para trocar passes e furar a pressão e a marcação adversária. Mesmo depois do primeiro gol, a equipe manteve a posse de bola e controlou as ações ofensivas. Já no segundo tempo, a equipe seguiu controlando a vantagem, trocando passes com a posse ou pressionando a saída de bola do rival na defesa. A disposição durou até o apito final. Mesmo à frente no placar, o City simplesmente não permitiu que o rival criasse chances. 

David Luiz ganha chance como titular
Preterido pelo técnico Antonio Conte, o zagueiro David Luiz teve nova chance como titular sob o comando de Sarri. A última partida do brasileiro havia sido no início de fevereiro, na goleada sofrida pelo Chelsea diante do Watford no Campeonato Inglês. O defensor mostrou segurança e fez cortes certeiros durante a partida, mas deixou que Aguëro recebesse às suas costas no segundo gol do City.

Gabriel Jesus e David Luiz - JOHN SIBLEY/Action Images via Reuters - JOHN SIBLEY/Action Images via Reuters
Gabriel Jesus entrou no segundo tempo e teve duas boas chances
Imagem: JOHN SIBLEY/Action Images via Reuters

Gabriel Jesus e Wiliian entram no segundo tempo
Dos brasileiros que disputaram a Copa do Mundo da Rússia, apenas Fernandinho foi titular pelo City. Ederson começou no banco, assim como Gabriel Jesus. Marcado pelo jejum de gols na Rússia, o atacante entrou no lugar de Mahrez aos 22 minutos do segundo tempo e teve duas chances boas. Na primeira, tabelou com Gundogan na entrada da área, mas a zaga levou a melhor. Depois, arrancou em velocidade, passou por David Luiz e chutou, mas Caballero fez a defesa.

Eleito o melhor jogador da equipe na última temporada do Inglês, Willian também começou no banco por ter se apresentado somente na última quarta-feira e foi lançado no lugar de Hudson-Odoi. No melhor lance do brasileiro, ele tentou avançar pela direita, mas foi desarmado por Laporte. Do lado do Chelsea, Sarri colocou o ítalo-brasileiro Jorginho, vindo com ele do Napoli, entre os titulares. O jogador foi bem, mas, assim como o restante do time, também sofreu com a superioridade do rival. 

Bravo teve mais sorte do que juízo
Sob o olhar atendo de Ederson no banco, o goleiro Bravo cometeu dois erros graves durante a partida. No primeiro tempo, saiu do gol para tentar interceptar um lançamento na área, mas foi enganado pela bola, que quicou na sua frente e quase entrou no gol. Já nos minutos finais, com o resultado garantido, Bravo voltou a tentar antecipar um cruzamento de Barkley, mas a deixou escapar. Moses tentou pegar o rebote, mas a zaga do City foi mais rápida. Deu sorte.

Wembley se divide em várias tonalidades de azul
O lendário estádio Wembley, em Londres, é tradicionalmente o palco da Supercopa da Inglaterra, disputada pelo vencedor da Premier League (City) e da Copa da Inglaterra (Chelsea). Por ser um palco neutro, a organização do estádio decorou o campo e as arquibancadas com tonalidades de azul claro e escuro para representar as duas equipes. Mais de 70 mil pessoas acompanharam a partida neste domingo, um raro dia de sol na capital inglesa.

FICHA TÉCNICA
CHELSEA 0 X 2 MANCHESTER CITY

Data/Horário: 05 de agosto de 2018, às 11h (de Brasília)
Local: Wembley Stadium, em Londres (Inglaterra)

Público: 72.724 torcedores
Gols: Sergio Aguëro, aos 12 minutos do primeiro tempo e do segundo tempo

Chelsea: Caballero, Azpilicueta, Rudiger, David Luiz, Alonso, Jorginho, Fábregas (Drinkwater), Barkley (Fábregas), Hudson-Odoi (Willian), Pedro (Moses), Morata (Abraham)
Técnico: Maurizio Sarri

Manchester City: Claudio Bravo, Walker, Stones (Claudio Gomes), Laporte (Otamendi), Mendy, Fernandinho, Bernardo Silva, Foden (Diaz), Mahrez (Gabriel Jesus), Sané (Gundogan) e Agüero (Kompany)
Técnico: Pep Guardiola

Futebol