PUBLICIDADE
Topo

Futebol

No pós-Copa, venda de mando rendeu mais ao Vasco que jogos em casa somados

Vasco e Corinthians atuaram em Brasília. Mando era dos cariocas - Carlos Gregório Júnior / Vasco da Gama
Vasco e Corinthians atuaram em Brasília. Mando era dos cariocas Imagem: Carlos Gregório Júnior / Vasco da Gama

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

31/07/2018 04h00

A decisão foi polêmica e, com a goleada sofrida por 4 a 1 para o Corinthians, se tornou motivo de ainda mais críticas. Financeiramente, porém, a escolha do Vasco por vender o mando de campo contra os paulistas para Brasília está longe de ter sido um negócio ruim, afinal de contas, o lucro do clube nesta partida foi maior que os três jogos somados em São Januário no pós-Copa.

Para trocar seu estádio pelo Mané Garrincha (DF), o Cruzmaltino recebeu R$ 450 mil. As despesas com transporte e hospedagem foram todas custeadas pelas empresas envolvidas no evento. Após o Mundial da Rússia, o Vasco atuou em São Januário contra Bahia (Copa do Brasil), Fluminense e Grêmio (Brasileiro). Somando-se os três jogos, o clube teve um déficit de R$ -4.654,66.

Diante dos baianos e do rival carioca, o Cruzmaltino chegou a ter até um superávit, mas no duelo com os gaúchos, o pouco público deu um prejuízo de R$ -42.611,44. Questionado sobre abrir mão de São Januário para atuar em outros domínios, o técnico Jorginho demonstrou ser compreensível:

“Não podemos falar que é ruim (Mané Garrincha). O gramado está até melhor do que São Januário. Lá é um caldeirão, nossa casa, mas existe a necessidade financeira grande”.

Vasco nega que evento religioso tenha influenciado

No último domingo, mesmo dia em que ocorreu o Vasco x Corinthians em Brasília, um evento da Igreja Universal foi realizado em São Januário onde foram arrecadadas toneladas de alimentos não-perecíveis para doações a instituições de caridades. O choque de datas fez com que alguns torcedores acusassem o clube de ter trocado de mando em prol da ação. Porém, o UOL Esporte consultou o Cruzmaltino, que negou que este tenha sido o real motivo para a transferência da partida para Brasília.

De acordo com o Vasco, o evento beneficente estava agendado para o último domingo (29) bem antes da troca de mando, uma vez que, inicialmente, a CBF havia marcado o duelo com o Corinthians para sábado (28) às 19h.

Há também a alegação de que não poderia ocorrer um jogo do Cruzmaltino às 11h de domingo em função da logística de segurança da Polícia Militar, uma vez que às 16h o rival Flamengo jogaria contra o Sport no Maracanã, estádio relativamente próximo a São Januário.

Futebol