PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Único em silêncio pós-Copa, Fernandinho freia aparição para virar a página

Catherine Ivill/Getty Images
Imagem: Catherine Ivill/Getty Images

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

31/07/2018 04h00

Vinte e cinco dias depois da eliminação do Brasil na Copa do Mundo da Rússia, apenas um jogador segue em silêncio: Fernandinho. Autor de um gol contra na derrota por 2 a 1 para a Bélgica, em Kazan, no último dia 6, o meio-campista ainda não se manifestou publicamente após a queda nas quartas de final.

Escalado no lugar de Casemiro, suspenso, o xodó de Pep Guardiola teve mais uma atuação trágica em Mundiais. Um dos vilões do 7 a 1, o experiente meio-campista de 33 anos aumentou seu histórico ruim pela seleção não só ao colocar um escanteio contra a própria meta, mas pela incapacidade de frear Romelu Lukaku na construção do segundo gol belga e por decisões equivocadas, tomado pela ansiedade de se redimir. No geral, uma atuação para esquecer.

Desde a queda brasileira no início do mês, todos os outros 22 jogadores se manifestaram publicamente, seja em entrevistas pós-jogo, ainda na Rússia, em postagens com a família nas redes sociais com bastidores das férias no caso dos que jogam na Europa ou até mesmo em discurso em comercial de TV, como Neymar. Fernandinho, entretanto, segue calado.

O último conteúdo compartilhado nos perfis do jogador no Facebook, no Twitter e no Instagram aconteceu horas antes do adeus ao Hexa. Depois do jogo, as redes sociais do jogador receberam uma enxurrada de ofensas – algumas delas racistas – e que foram combatidas por palavras de apoio por outros seguidores.

O silêncio que dura quase um mês é escolha pessoal de Fernandinho, que rejeitou entrevistas desde o revés para os belgas. Ele pretende se manifestar ainda nesta semana, de acordo com a assessoria de imprensa do atleta do Manchester City. Embora o formato ainda não esteja definido, a intenção é “virar a página de uma vez por todas” e voltar às atenções ao atual campeão inglês.

A funcionários do clube, o meio-campista admitiu, ainda durante as férias divididas entre Europa e Londrina (PR), sua terra natal, a tristeza pelo revés no Mundial. Fernandinho e os demais jogadores que disputaram a Copa, como Gabriel Jesus e Ederson, se reapresentaram ao City na manhã desta segunda (30). No domingo, começa temporada inglesa com a disputa da Supercopa, entre City e Chelsea, no estádio Wembley.

Futebol