PUBLICIDADE
Topo

Futebol

STJD denuncia Dracena, Elias e presidente do Atlético-MG por declarações

Edu Dracena chamou Ricardo Oliveira de "otário" após Palmeiras x Atlético-MG - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Edu Dracena chamou Ricardo Oliveira de "otário" após Palmeiras x Atlético-MG Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

31/07/2018 19h26

A procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou o zagueiro Edu Dracena, do Palmeiras, e o volante Elias e o presidente Sérgio Sette Câmara, do Atlético-MG, por declarações dadas após o jogo entre os times pelo Campeonato Brasileiro, no domingo da semana passada (22). Além deles, será julgado o volante atleticano Matheus Galdezani, que foi expulso depois da partida por desrespeito à arbitragem. Os julgamentos estão marcados para esta quinta-feira (2).

Dracena foi denunciado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em "atitude contrária à ética desportiva" e prevê suspensão de uma a seis partidas. Ele chamou o atacante Ricardo Oliveira de "otário" após o jogo. O zagueiro palmeirense ainda deve ser denunciado novamente em breve, por causa da expulsão no jogo contra o Fluminense, na rodada seguinte.

Já Elias reclamou muito da arbitragem e disse que o Atlético foi "assaltado" no Allianz Parque. O meio-campista foi enquadrado no artigo 243-F, parágrafo primeiro, que fala em "ofender alguém em sua honra", e pode ficar suspenso de quatro a seis jogos.

Sette Câmara, por sua vez, foi denunciado nos dois artigos anteriores (258 e 243-F). Ele pode pegar gancho de 15 a 180 dias pelo primeiro artigo e de 15 a 90 dias pelo segundo. O presidente do Galo também dirigiu críticas pesadas à arbitragem e chegou a chamar a CBF de "lixo" nas redes sociais.

Por fim, Galdezani foi denunciado pela expulsão, que aconteceu após o apito final. Ele foi enquadrado duas vezes no artigo 258. Cada uma das denúncias pode render de um a seis jogos de gancho.

Futebol