PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter dosa retorno e D'Alessandro vê crescer importância além do campo

D"Alessandro joga menos que em outros tempos, mas sua importância transcende o campo - Ricardo Duarte/Inter
D'Alessandro joga menos que em outros tempos, mas sua importância transcende o campo Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

31/07/2018 04h00

O Inter trabalha com cautela para volta de D'Alessandro. Com 37 anos, o meia-atacante é reintegrado ao time gradativamente e ganhará mais minutos pouco a pouco. Esse processo, no entanto, em nada tem abalado seu status de líder do grupo e ídolo da torcida. Há 1dezanos no clube, ele só vê crescer sua importância além das quatro linhas.

Mesmo quando esteve fora do time, D'Alessandro trabalhou pelo grupo do Inter. Manteve o ambiente bom e não fez pressão para voltar antes da hora. Começou no banco contra o Ceará e só entrou no segundo tempo. Está ciente que seu regresso ocorrerá paulatinamente.

Contra o América-MG, novamente começou no banco de reservas, mas esteve poucos minutos em campo e acabou expulso. Ao fim do jogo, relatou não entender a razão pela qual levou cartão vermelho. O árbitro escreveu na súmula que o sacou de campo por conta de xingamentos a Wesley, do time rival.

Suspenso, D'Ale não pôde participar do jogo em que viveria uma festa. O Inter festejou diante do Botafogo seus 10 anos no clube. Ele retribuiu todas as homenagens, que só reforçam sua importância ao Colorado.

"D'Alessandro tem um papel fundamental dentro do nosso grupo, jogando ou mesmo não jogando. Tem uma liderança grande, um profissional de excelência, um exemplo para todos,  um cara que pensa no clube. A maioria da torcida tem ele como um grande ídolo, mas para quem não o conhece, é preciso contar  que ele pensa no clube demais, nos ajuda demais. Sabe que está num processo de transição para um final de carreira e isso não é fácil para grandes jogadores, protagonistas. Mas ele só tem nos ajudado", disse o vice de futebol Roberto Melo.

Durante o recesso para Copa do Mundo, D'Alessandro concedeu entrevista coletiva e mostrou entender o momento. Disse que voltaria aos poucos, que não pretendia barrar qualquer companheiro, até porque o time encontrou sua melhor fase exatamente sem ele em campo.

O técnico Odair Hellmann, por sua vez, reconhece todo valor que a liderança e o status atingido pelo gringo tem, até a mais do atuando.

"O D'Alessandro é muito importante, até mesmo não jogando. Tem fundamental importância no grupo. Quando falo em valorizar o grupo, é isso. Entrou, ajudou. Ele, Damião, Gabriel, no outro jogo Wellington Silva", disse o treinador após o 1 a 0 sobre o Ceará.

"Dispensa comentários. É um jogador com uma história linda dentro do clube, conquistou muita coisa, tem um respeito gigante da gente e do torcedor. Ele, juntamente de volta conosco nas concentrações é um cara que sempre está de alto astral, para cima, colocando o grupo no lado positivo. Nosso grupo é muito bom, e a volta do líder tem a acrescentar. Só o Inter ganha com isso e tenho certeza que o D'Ale vai nos ajudar muito", afirmou o goleiro Danilo Fernandes.

D'Ale está apto a voltar ao Inter contra o Atlético-MG, na próxima segunda-feira. Mas se tratando de uma partida fora de casa, contra adversário direto pelas primeiras posições, dificilmente começará como titular. Vai ajudar, de novo, fora de campo. Seja no incentivo, no bom ambiente do grupo ou mesmo com sua figura, seu status de capitão e ídolo da torcida.

"Trato ele com o maior respeito. Como tenho com todos os jogadores. Não é todo esportista que consegue o feito que ele conseguiu. É para poucos completar 10 anos no mesmo clube, no mesmo lugar, ganhando títulos, sendo ídolo. É muito difícil, e para poucos. Ele é um cara diferente, por isso nossa torcida o ama, o respeita, e nós conhecemos o profissional que ele é. A forma que vamos utilizá-lo, será no dia a dia e nos treinamentos que vamos decidir. Mas já temos tudo conversado e alinhado. Quero que todos saibam que a importância que dou a ele, dou a todos os jogadores", finalizou o técnico do Inter.

Futebol