PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cuca freia busca por reforços e quer analisar grupo antes: "é um celeiro"

Do UOL, em Santos (SP)

31/07/2018 16h51

A lista de reforços do Santos para o segundo semestre, ao menos por enquanto, deve ficar estacionada em três nomes (Bryan Ruiz, Carlos Sanchez e Derlis González). Apresentado no Santos nesta terça-feira (31), o novo técnico alvinegro, Cuca, disse que inicialmente irá analisar o plantel atual antes de fazer qualquer pedido à diretoria.

“Eu ainda não conversei [sobre reforços com o presidente] porque cheguei agora há pouco, mas vamos falar. Vamos ter bastante tempo, mas vamos avaliar primeiro o que a gente tem e, de repente, com um novo treinador, eles podem mostrar uma qualidade que não está revelada. Mas vamos buscar aqui antes”, disse o novo treinador santista.

“Eu tenho diversos jogadores bons aqui, aqui é um celeiro. Aqui brota-se, é o lugar mais propício para se criar jogador é aqui. É natural que eu esteja eufórico em poder desfrutar desses valores. O momento não é propício para isso, mas vai vir. Não só no Rodrygo, mas em outros jovens que têm condições de se tornarem titulares”, acrescentou.

De acordo com Cuca, o atual elenco tem muita qualidade e reúne condições para se reerguer da situação que se encontra no Campeonato Brasileiro – é o 17º colocado, mas com um jogo a menos que os demais.

“Olhando o grupo, é muito bom. Tem ajustes a se fazer, mas é natural, como todo time precisa. Mas temos que explorar todo potencial deles. Temos que passar confiança”, acrescentou.

Satisfeito com o plantel atual, Cuca citou a derrota para o América-MG como exemplo e disse que o Santos merecia ter saído da Vila Belmiro com a vitória. Ele lembrou ainda das dificuldades que encontrava, mesmo recentemente, ao enfrentar o Santos em sua casa.

“Quando eu vinha jogar aqui, como treinador, tinha dificuldade enorme, o Santos tinha uma qualidade enorme de saída de jogo. E muitos desses jogadores que faziam isso estão aí. Lógico que tem jogadores chegando, não é assim de uma hora para outra, mas vamos acreditar, pouco a pouco resgatando a confiança deles. Eles jogaram bem contra o América-MG. Eu vi o jogo aletoriamente, não estava nem pensando em vir. Quando num esporte você tem 30 chances de gol e perde para um time que teve três? Só no futebol. Mas acontece. Você tem que ter paciência e persistência. Se jogarem bem como jogaram os outros jogos, certamente vão ganhar”, disse.

O novo técnico santista deu ainda sua opinião sobre os reforços recém-contratados pelo clube e que ainda não estrearam com a camisa alvinegra.

“São três jogadores vencedores, dois deles [Bryan Ruiz e Carlos Sánchez] disputaram a Copa do Mundo, titulares em suas equipes quase sempre, e um outro jovem [Derlis González] que estava no Dínamo e quando saiu do Paraguai era o artilheiro em 2014... É um jogador de velocidade que joga pelos lados do campo, vem de trás também, é um jogador interessante. O Santos tem uma carência no meio e eles [Bryan e Sanchez] vieram para preencher esse equilíbrio. São dois bons jogadores e vamos torcer para que eles possam prontamente desenvolver o futebol e se adaptar. Vamos ver se no fim de semana já têm uma condição se estiverem no BID”, completou.

Futebol