PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jornal alemão chama comercial de Neymar de "patético"; repercussão no mundo

Do UOL, em São Paulo

30/07/2018 15h06

A imprensa internacional repercutiu o depoimento dado por Neymar em um comercial da Gillette. O jornal alemão Spiegel chamou de patética a mensagem enviada pelo atacante brasileiro através de uma ação publicitária.

No comercial da Gillette, o atacante fala sobre as críticas recebidas na Rússia e o seu recomeço na carreira depois da Copa do Mundo.

Os jornais As (da Espanha) e o Clarin (Argentina) deram tons emotivos às declarações de Neymar, destacando a maneira pouco comum de o atleta revelar seu momento íntimo.

Confira as análises feitas pelos jornais internacionais:

Spiegel (Alemanha)

Jornal Spiegel diz que Neymar não abordou quedas 'teatrais' e que comercial foi patético - Reprodução - Reprodução
Jornal Spiegel diz que Neymar não abordou quedas 'teatrais' e que comercial foi patético
Imagem: Reprodução

O jornal reprovou a maneira como o comercial foi conduzido. A publicação diz que Neymar não mencionou as cavadas de falta na Copa do Mundo, principal crítica feita pelos adversários. O material publicitário foi chamado de “patético” pelo Spiegel por transformar Neymar em vítima.

O Spiegel comentou a frase "Eu precisava de tempo para me olhar no espelho", dita por Neymar no comercial.

“Pela primeira vez, Neymar comentou as críticas de suas atuações na Copa do Mundo - fiel ao estilo em um vídeo patético feito pelo patrocinador”, analisou o Spiegel.

“Neymar rolando tenso sobre o gramado, aparentemente na maior agonia, talvez tenha sido a imagem da Copa do Mundo. A estrela do Brasil jogou bem; mas não lembrou [no comercial] de seus truques e reações exageradas a faltas”, finalizou o jornal alemão.

Sky Sports (Itália)

A emissora apresentou as principais falas de Neymar no comercial e chegou à seguinte conclusão: "Consciente da necessidade de crescer, talvez a próxima temporada realmente nos devolva um novo Neymar"

As (Espanha)

Jornal espanhol deu ênfase ao tom emotivo dado pelo atacante: “Neymar se abre e mostra como nunca se viu: ‘Ajudem-me a me manter de pé’”.

Clarin (Argentina)

Assim como o jornal As, o Clarín também puxou pelo lado emotivo dado pelo atacante:“Neymar abriu seu coração: ‘Eu não caí, eu desmoronei’”.

Le Parisien (França)

O jornal abriu a matéria com o título: “Neymar explica por que ‘às vezes’ exagera”.

A publicação preferiu não dar posição sobre os comentários de Neymar, relatando friamente os principais trechos do comercial. O Le Parisien menciona o recado dado por Neymar de que as críticas servirão para amadurecê-lo.

Futebol