PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Para ter Luxemburgo, oposição do Santos usa até impeachment contra Peres

Técnico Vanderlei Luxemburgo comandou o Santos pela última vez em 2009 - Ricardo Nogueira/Folhapress
Técnico Vanderlei Luxemburgo comandou o Santos pela última vez em 2009 Imagem: Ricardo Nogueira/Folhapress

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

28/07/2018 11h24

A política do Santos interfere no processo de escolha do novo técnico para o lugar de Jair Ventura. O UOL Esporte apurou que os oposicionistas do clube fazem pressão e até espalharam novamente o celular do presidente José Carlos Peres nas redes sociais para que o mandatário escolha Vanderlei Luxemburgo, e não Zé Ricardo, caso o colombiano Juan Carlos Osorio não aceite a proposta santista.

Se não bastasse, em meio ao processo de escolha do novo técnico, os oposicionistas ganharam mais força política, pois o caso de tentativa de impeachment avançou. Isso porque foi marcada para o dia 31 de agosto uma reunião extraordinária do Conselho Deliberativo para a votação da sequência ou não do processo contra o presidente santista.

A maior parte dos oposicionistas que pede o impeachment de Peres e a contratação de Vanderlei Luxemburgo apoiou ou trabalhou na última gestão do presidente Modesto Roma. No entanto, o ex-presidente não está envolvido na pressão, já que nunca foi favorável ao retorno de Luxemburgo em seu mandato.

Mas, além deste grupo, existem outras frentes políticas no clube paulista que fazem pressão por Vanderlei Luxemburgo.

Para piorar a situação de Peres, o vice-presidente Orlando Rollo aprova o perfil de Luxemburgo por acreditar que o Santos precisa de um treinador experiente e que tenha liderança consolidada no futebol para comandar o elenco. O vice santista entende que o momento não é para apostas - se referindo ao ex-técnico de Flamengo e Vasco, Zé Ricardo.

No entanto, Peres e Ricardo Gomes apostam "suas fichas” em Juan Carlos Osorio. Na visão deles, o técnico colombiano é o nome ideal para fugir da pressão dos oposicionistas e até interna por Vanderlei Luxemburgo. 

Nos bastidores, ninguém sabe se Peres aceitará ou não a pressão por Luxemburgo. Porém, na noite da última sexta-feira (27), o diretor executivo de futebol, Ricardo Gomes, entrou em contato com Fabiano, ex-volante e genro de Luxemburgo, para saber a possibilidade de o experiente treinador voltar à Vila Belmiro.

A diretoria santista ofereceu R$ 550 mil de salário e contrato por duas temporadas ao ex-treinador da seleção do México. O valor supera em R$ 200 mil o que ganhava Jair Ventura. O técnico demitido na última segunda-feira recebia R$ 350 mil, mesmo valor oferecido a Zé Ricardo, primeira opção de Ricardo Gomes caso Osorio não aceite a proposta santista.

Ricardo Gomes se reuniu com os empresários de Osorio na última sexta-feira, em São Paulo, para tentar fechar o acordo. O colombiano agrada a todos os dirigentes santistas, mas o problema é que abriu negociações com a seleção colombiana, que não deve seguir com o argentino Jose Pekerman.

Futebol