PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Aos 28 anos e sem um olho, paraguaio ganha chance na 1ª divisão após golaço

Do UOL, em São Paulo

28/07/2018 04h00

O atacante paraguaio Mario Ricardo era um nome desconhecido do futebol sul-americano até a última terça-feira. Mas bastou um golaço para que, aos 28 anos, começasse a viver um conto de fadas.

Aconteceu durante o jogo de sua então equipe, o Cristóbal Colón da cidade de Julián Augusto Saldívar, contra o Cerro Porteño, pela primeira rodada da fase nacional da Copa Paraguai 2018. Jogando no estádio Erico Galeano, casa do Deportivo Capiatá, o Cerro vencia por 1 a 0, graças a um gol do experiente Nelson Haedo Valdez aos 11 min do primeiro tempo.

Só que o empate veio logo depois, em um gol digno de registro. Mario Ricardo recebeu na intermediária uma bola interceptada de cabeça; então, deu um chapéu no marcador e acertou um chute de primeira, diretamente no ângulo do goleiro Pablo Gavilán.

É bem verdade que o Cerro não se abalou com o golaço. Marcou mais duas vezes no primeiro tempo, com Alfio Oviedo e Hernán Novick, e venceu por 3 a 1. Classificado, enfrentará na segunda fase nacional o vencedor do duelo entre Atlético Colegiales e 2 de Mayo, que acontece no dia 23 de agosto.

Ainda assim, foi Mario Ricardo quem ganhou as manchetes nos dias seguintes. A imprensa internacional logo se atentou a um detalhe que marcou a vida do jogador: aos 10 anos, Ricardo perdeu o olho esquerdo. O jornal espanhol Marca diz que foi em um acidente de trânsito; o peruano Libero diz que aconteceu quando jogava bola na escola.

Mario Ricardo, novo atacante do Sol de América, posa ao lado do presidente do clube, Miguel Figueredo - @miguelfiguec/Twitter - @miguelfiguec/Twitter
Mario Ricardo, novo atacante do Sol de América, posa ao lado do presidente do clube, Miguel Figueredo
Imagem: @miguelfiguec/Twitter
Ainda na adolescência, Mario Ricardo estreou no elenco principal do Cristóbal Colón. Ao longo da carreira, segundo o jornal ABC, jamais jogou nem mesmo na segunda divisão de seu país. Até que veio o golaço diante do Cerro Porteño.

Diante da repercussão, Mario Ricardo assinou um contrato de duas temporadas com o Sol de América, clube da primeira divisão local que adquiriu 50% de seus direitos. Em sua apresentação nesta quinta-feira (26), o atacante grandalhão (1,90m e 95 kg) posou para fotos ao lado de Miguel Figueredo, presidente de seu novo time, e comemorou a repentina ascensão como “algo único”.

“Agora só me basta tratar de dar tudo pelo clube. Meu avô, aos 90 anos, seguramente está emocionado, porque é torcedor do Sol de América. Minha primeira camiseta, vou dar a ele”, disse. Em sua conta no Twitter, criada justamente após o golaço, publicou uma foto ao lado do avô – que, inclusive, veste a camisa de seu novo time. “Um sonho que meu avô quis”, escreveu.

Ainda não há prazo para a estreia de Mario Ricardo no Sol de América. “Ele terá oportunidades na equipe”, prometeu Figueredo. “Será mais um do elenco. Dependerá dele ganhar essa chance.” Certo é que o reforço não disputará a Copa Sul-Americana, já que sua nova equipe já inscreveu três reforços no torneio. O time enfrenta o Nacional (URU) em 14 de agosto.

Futebol