PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fernandinho, primeiro goleiro profissional do Flamengo, morre aos 105 anos

Divulgação/Flamengo
Imagem: Divulgação/Flamengo

Do UOL, em São Paulo

28/07/2018 14h49

Fernando Ferreira Botelho, primeiro goleiro profissional da história do Flamengo, morreu vítima de uma parada cardíaca na madrugada deste sábado (27) em um hospital de Copacabana, no Rio. Conhecido como Fernandinho, ele tinha 105 anos.

O ex-goleiro guardava a meta rubro-negra na transição entre o amadorismo e o profissionalismo. Em 1931, seu primeiro jogo terminou com uma vitória do Flamengo sobre o Fluminense por 1 a 0, e quebrou um tabu de três anos sem vitória rubro-negra no clássico. Dois anos depois, Fernandinho se profissionalizaria, recebendo seu primeiro salário. Em 1934, por conta de uma lesão no joelho, ele se aposentaria precocemente.

Um minuto de silêncio será respeitado no Maracanã no domingo, às 16h, quando o Flamengo enfrentará o Sport pelo Campeonato Brasileiro. Nas redes sociais, o clube prestou uma homenagem ao antigo jogador, que mantém a menor média de gols de qualquer goleiro flamenguista contra o Fluminense.

O ex-atleta era conselheiro na Gávea e sempre comparecia a eventos sociais do clube.

O velório de Fernandinho ocorre na tarde deste sábado no cemitério São João batista, no Rio. O sepultamento está marcado para as 15h30. O ex-goleiro deixa mulher, um filho e um neto.

Clube fará homenagem diante de Maracanã lotado

O Flamengo, que confirmou ter vendido 50 mil ingressos para a partida deste domingo, contra o Sport, às 16h (de Brasília), fará uma homenagem ao ídolo falecido. Os três goleiros relacionados para a partida, Diego Alves (que veste a 1), César (37) e Thiago (30), usarão camisas levando o nome do primeiro arqueiro profissional do Fla, além da tradicional tarja preta utiliza por todos os jogadores.

O titular Diego Alves, inclusive, alterou o nome (para Fernandinho) e a foto de perfil (para uma do ex-goleiro) da sua conta pessoal no Twitter.

Futebol