PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro explica "não" aos R$25 mi por David e faz mistério com interessado

David, atacante do Cruzeiro, foi contratado por R$ 10 milhões em janeiro deste ano - Divulgação/Cruzeiro
David, atacante do Cruzeiro, foi contratado por R$ 10 milhões em janeiro deste ano Imagem: Divulgação/Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

27/07/2018 09h58

O Cruzeiro disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que recusou uma proposta de R$ 25 milhões por David. No dia seguinte à divulgação da informação, o vice-presidente de futebol Itair Machado explicou o motivo pelo qual o clube disse não à proposta.

Sem revelar o interessado, o dirigente explicou o motivo da resposta negativa e disse que o atacante de 22 anos vale mais que o dobro do oferecido.

"Principal motivo da recusa primeiro é o dinheiro. Você não pode vender um patrimônio seu de R$ 60 milhões, no mínimo, por R$ 25 milhões. E segundo que você, com R$ 25 milhões, não contrataria um atacante de beirada do nível do David ou até um pouco inferior", disse em entrevista concedida na noite dessa quinta-feira (26).

"A questão mais é que o Cruzeiro tem que levantar recursos extras, mas a gente espera que esses recursos, caso sejam levantados, seja em jogadores (venda) em um último caso. A gente quer batalhar novas receitas, vender atletas em último caso, o que a gente vem pregando desde o início", acrescentou.

O UOL Esporte manteve contato com André Cury, representante do atacante, na tarde dessa quinta-feira. O empresário confirmou a existência da proposta de R$ 25 milhões, mas não quis revelar o clube que apresentou a oferta pelo jogador. "Pergunte ao Cruzeiro", disse o agente à reportagem.

Itair Machado, vice de futebol da Raposa, também optou por não identificar o interessado: “A proposta foi de um clube brasileiro. Não vamos revelar. Mas o procurador, por meio de documento enviado ao Cruzeiro, oficializou que (o clube interessado) pagaria R$ 25 milhões”, concluiu.

Em janeiro, David foi contratado por R$ 10 milhões em janeiro deste ano. Os mineiros adquiriram 70% dos direitos econômicos do atacante e assinaram contrato até dezembro de 2022.

Desde a sua contratação, o atacante fez apenas cinco partidas pela equipe. Ele teve problemas clínicos. O primeiro foi em 2017, quando ainda defendia o Vitória. Na ocasião, ele teve uma lesão no músculo bíceps femoral da coxa direita. Depois, ele apresentou um dema na coxa direita. Agora à disposição de Mano Menezes, ele está no time reserva.

Futebol